Quinta-feira, 9 de Fevereiro de 2012

Uma Aventura Inesquecível - E no 4º Dia... Paris

Sábado. Tinhamos a benece de poder entrar 2 horas antes do parque abrir e podíamos tomar o pequeno almoço dentro da Disney em vez de no Hotel, como vinha sendo habitual.

Aproveitámo-la a custo. Arrancá-la da cama revelou-se uma tarefa progressivamente mais difícil à medida que os dias passavam e o cansaço aumentava. Era ainda de noite quando entrámos no Parque. Tinhamos um plano de ataque.

Primeiro íamos aproveitar que o parque não tinha quase ninguém para fazermos coisas que queríamos repetir, depois então logo íamos tomar o pequeno almoço. Uma das atrações que ainda não tinhamos experimentado por se encontrar em remodelações para as celebrações do 20º aniversário era o Laser Blast do Buzz Lightear e foi por lá que começámos. 2 voltinhas para abrir a pestana. Não contentes com isso, mais uma voltinha na Space Mountain para preparar a barriguinha para o pequeno almoço. Depois a fome falou mais alto.

Hora de tomar o pequeno almoço reforçado. Rapidamente percebi que tinha tido uma excelente ideia em ir visitar Paris no sábado. A quantidade de pessoas não tinha nada a ver com aquilo que tinhamos experienciado nos 3 dias anteriores e quando saímos do pequeno almoço já havia tempos de espera de meia hora em quase todas as diversões.

 

Saímos do parque e fomos para a estação de comboios. O destino estava já mais que visto e revisto. E o percurso estudado vezes sem conta, de véspera. Chegámos ao nosso destino por volta do meio dia. Dirigimo-nos à agência de turismo e comprámos os bilhetes para o nosso tour panorâmico de Paris. Depois de muito ponderar achei que seria a melhor solução. Um tour em autocarro panorâmico com duração de 1h45m e comentários em "português". Ainda tinhamso tempo de ir almoçar tranquilamente e foi o que fizémos. Um panado com batatas fritas para ela, e uma espetada de frango, com arroz árabe e ratatuille para mim. Soube-me pela vida aquela refeição quente de faca e garfo. Para sobremesa, crepes, claro. 2 na minha ingenuidade. Nunca me passaria pela cabeça que o crepe tivesse o mesmo diâmetro que a roda da mha Skoda. Well, um deles foi parar à mochila e ficou para o lanche.

Ainda visitámos uma igreja muito bonita ali perto e fomos para o local combinado. Como fomos as primeiras a chegar pudémos ficar na 1ª fila do 1º andar - best seat in the house. 

 

 Os principais pontos turísticos de Paris, quentinhas e sentadinhas. O ideal para quem levava uma miuda de 8 anos a ver Paris, sem dúvida. Como ponto negativo o fato de o Português ser Pórrtugueis e de a Mona Lisa (por exº) não se chamar Mona Lisa mas sim Gioconda. Fora isso... tranquilo.

 

 

 

(Sim, aquela gaja de preto não nos largava. Fazer o quê?)

 

 

O tour terminou na Torre Eiffel e decidimos sair para as fotos da praxe. Apanhámos o metro e aí foi ligeiramente complicado. Para quem não conhece a rede de metro francesa é assim coisa para cobrir desde Setúbal a Torres Vedras, quase) e vi-me um bocado aflita ali num transbordo. Mas, supreendentemente o meu francês está muito melhor do que imaginava e deu para me desenrascar bem.

Assim que as nossas bundas sentaram no combioi de regresso à Disney, a minha querida filha, que nunca adormece com barulho ou claridade, apagou-se para o mundo e foi preciso muita persistência para que ela saísse do comboio.

O cansaço era tanto que quando lhe perguntei (pk ainda faltava 1h para o encerramento do parque): Queres ir à Disney ou queres ir já para o hotel?? a resposta foi um sonolento: Hoteeeeeeeelllllllllllllllllllllllllll

Mais um dia em cheio. Depois de tomarmos um grande banhinho, fomos jantar as 2 ao Buffet do Hotel e tivémos uma refeição e uma conversa tão deliciosa que o meu coração revigorou-se para quaisquer dificuldades que tenhamos que enfrentar.

Tenho, de fato, a melhor filha do Universo.

Estrunfina às 15:03
Link | Comentar AKI

Últimas Estrunfinices

OBRIGADA!!!

Por fin...

Catarse!!!

Nem mais!

Há coisas do caraitas!!!

4655 Dias de TI

RESPECT!!

A primeira aula da manhã

Suspiro FUNDO

Quer-me cá parecer que...

Baú das Estrunfinices

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Aldeia dos Estrunfes

O Divino em MIM

 

A MINHA FILHA.  O calor do sol a keimar o corpo num dia de praia. Um mergulho de mar ao luar.  Os sorrisos.  Morangoska granizada. Akela música, no momento certo.  Andar descalça sobre a relva.  O cheiro da terra molhada.  Dream Team Forever Marés vivas num dia de Inverno.  O nascer de um novo dia.   Akele olhar.  Chamusca.  Pego Escuro. Correr na praia e espantar as gaivotas.  Um sussurro k faz bater forte o coração.  O suspiro da minha filha kdo dorme.  A saudade. Gargalhadas.  A gargalhada dela.  Licores.  Avistar Lisboa da Ponte 25 de Abril.  Gelado de Dolce de Leche.  Os ABRAÇOS k transbordam a alma.  O microfone. Quando os meus alunos "Conseguem".  Andar de mão dada. Cócegas.  "AMO-TE".  Petiscadas.  A atracção.  Ilha deserta.  Sentir a minha filha dentro de mim.  Dançar.  Pasteis de Nata.  O carinho de ex-alunos. O silêncio.  O céu estrelado de uma noite quente no Alentejo.  As minis à varanda, a ver o mar. DREAM TEAM FOREVER.  O carinho da família.  Banho de mar "em pêlo".  As bolachas da mana.  A fogueira da Praia Verde.  Ver a minha filha aprender algo novo. Porto Novo.  Rir até chorar. Serra de Sintra.  Os primeiros passinhos.  Ver raios de sol "furarem" o céu nublado.  AMIG@S.  Ouvir o bater do coração.  Olhar nos olhos.  Vimeiro.  Uma massagem.  Cheirinho a casa limpa.  Golo de Portugal. O Guadiana.  Orgasmo.  Ver o pôr-do-sol sabendo k ele nasce noutro sítio ao mesmo tempo.  Amamentar.  O céu azul.  Noite quente à beira Tejo.  Papoilas.  Cheiro a maresia.  Sardinhas assadas.  Alcançar.  O brilho do sol reflectido na água.  Gaivotas.  Fazer amor na praia.  O cheirinho k fica na roupa dela .  Acordar.  Fazer "Koys" enroscadinha a ela debaixo do edredon.  Cataplana de Lagosta.  A minha filha bébé adormecer sobre o meu peito enkto mexia na mha orelha.  Lua Cheia.  Panquecas às 3 da manhã.  O Cristo Rei.  O cheiro da pele depois de fazer amor.  A casca do pessego.  A "minha" estrela.  O toke. Pistacios.  Correr com ela na praia.  As boas conversas.  Girassóis.  Concertos dos Bon Jovi. Chorar até tirar o peso do peito.  Cantar.  Coca-cola.  Rezar.  Guincho. Todas as "Good Nights".  Margarita de morango a meio da tarde na esplanada do Siesta.  Frio na barriga. Orgulho.   Dormir numa cama feita de lavado.  Beijo com língua.  Golo do Benfica.  Uma garrafa de Grandjó geladinha.  A primavera no Alentejo.  Lareira.  Póvoa Dão.  Voar.  A carta certa num jogo de Poker.  Jantar à luz das velas.  Caracóis.  Ganhar no último minuto.  Uma viola, uns acordes e amigos. Beijos no pescoço.  O 1º "Mamã".  Ver a balança a baixar.  Um cigarro ao luar.  Cheirar protector solar no Inverno.  Bolas de sabão. Fazer mergulho.  Trovoada de Verão numa noite à beira mar.  O 1º beijo.  Banho de espuma e pétalas, música certa e luz de velas. Dormir a sesta.  Lisboa à noite vista do ar.  Ramos de rosas.  Ferreira.  O sabor da água salgada na pele.  Ouvi.la cantar a plenos pulmões quando vai à pendura na mota. O vôo da cegonha.  Os jogos em "Miami Beach".  APRENDER.

 

 

 

blog1