Quarta-feira, 1 de Fevereiro de 2012

Uma Aventura Inesquecível - O 1º Dia

Foi tudo o que tinha sonhado.

O sonho realizado não foi apenas o dela. Sempre tive o sonho de levar um filho à Disney. Depois de lá ter ido em 2002 com o pai dela, o sonho foi assumido como uma missão para os 2. A vida deu mais voltas mas, a sensação de sonho alcançado é mais que muita. A sensação de luta vencida, de projeto terminado com elevado grau de sucesso é inspiradora para mais sonhos, mais projetos e...venham de lá essas lutas e batalhas.

Foram 5 dias aproveitados até ao segundo. 5 dias de entusiasmo pleno que terminaram num cansaço brutal.

A viagem começou cedo. O vôo era às 7:30 da manhã. Era a primeira vez que voava por isso, até isso era uma prenda. Todos os procedimentos, bagagens, check in, carrinhos e passadeiras rolantes eram observados com os olhos gigantes em alerta. Lugar à janela para poder ver tudo da "primeira fila". Um friozinho na barriga no momento da descolagem mas, nada de especial. Logo de seguida mais um "auge" (LOL), o pequeno almoço a bordo e uma ida à casa de banho no avião. Depois veio a parte pior - a aterragem. Os ouvidos não se deram muito bem com a descida e foi necessário recorrer a soro fisiológico e as uns trukes XPTO que as hospedeiras nos ensinaram mas mesmo assim n foi fácil.

Chegadas a Paris foi altura de apanhar um enorme autocarro da Disney para nos levar ao Hotel. Lá dentro, uma Tv passava constantemente imagens dos parques e os olhos dela brilhavam e brilhavam. Por esta altura já só queríamos chegar ao quarto, comer kk coisa, vestir uma roupa mais confortável e lançarmo-nos na grande aventura da Disneyland. Assim foi.

Chegadas ao Parque e prestes a passarmos as portas, um desabafo: Ai mãe parece que ainda estou a sonhar. Parece que isto nem é verdade.

E que quentinho eu senti no coração!

As fotos da praxe, com sorrisos de orelha a orelha e, finalmente, a entrada.

(Só um aparte, os bilhetes de entrada foram-nos entregues à chegada ao Hotel. Os bilhetes da Disney têm uma das personagens. A sua atribuição eu deduzo que seja aleatória dados os milhares de visitantes que o parque recebe. Estranhamente, calhou-nos um bilhete com a Margarida (o dela, claro está) e no meu, veio a carinha de quem??? Pateta, pois claro. Well... só um à parte.)    

Daí em diante, passámos as 2 a ter 8 anos.

Logo nesse dia experimentámos a Viagem de Pinóquio, visitámos a Branca de Neve e os 7 anões, fizémos os Vôo do Peter Pan, experimentámos o Carrossel do Lancelot, tentámos tirar a espada do Rei Artur da pedra, andámos nas Chávenas do Chapeleiro Maluco, fomos visitar os Piratas das Caraíbas e conhecemos o Capitão Jack Sparrow. 

Foi ele que inaugurou o livro dos autógrafos e que deu início a uma verdadeira saga de correrias atrás de bonecos e personagens que, não fora a quantidade de croissants e hamburgueres que comi, teriam dado para perder uns graminhas. No primeiro dia ainda deu para visitarmos a cabana do Robinson Crusoé , para assistir ao espetáculo do Peter Pan (e conhecê-lo a ele, à Wendy, ao irmão dela - João e ao Mr. Smee), para conhecer a Rapunzel e o Flyn Rider , a Cinderela e o Principe Encantado , para fazer o Tour do "It's a Small World", assistir à parada "Once Upon a Dream" e a viver grandes emoções na Space Mountain.

Depois da desilusão de ser barrada na montanha russa do Indiana Jones, por lhe faltarem 8 cms, esticou-se toda e conseguiu. Esteve à altura do 1,32 m necessário para entrar na Space Mountain.

Este era o verdadeiro teste. Ela nunca tinha andado em diversões de elevadas doses de adrenalina. A questão era: será que vai gostar ou será que vai ser uma experiência a não repetir? Caso ela tivesse medo, estariam comprometidas as melhores diversões dos parques (para mim, claro está). Dei-lhe as instruções de segurança, colocámos aquela espécie de colete de segurança e a viagem ía começar. Coloquei a mão na perna dela p que se sentisse mais segura (supostamente). Vê-la era impossível, devido aos coletes, ouvi-la também era quase impossível tb entre a música, os efeitos sonoros, o barulho dos carris e a gritaria. Ouvia-lhe uns gritos e não percebia se eram de pânico se eram de extase. Gritava constantemente um "Estás bem, filha??" mas nunca conseguia ouvir a resposta. Quando finalmente aquilo parou e pude tirar os coletes, dei de caras com um sorriso exfusiante, uns olhos gigantes e muito brilhantes e um polegar bem levantado.

Filha, tás bem???

Tou, mãe!! Vamos andar outra vez.

 

 DAMN IT! THAT'S MY GIRL!!

 

Ainda fomos visitar o Nautilus (o submarino das 20 000 léguas submarinas, filme que tenho que arranjar para ela ver) e repetimos a dose da Space Mountain.

 

Regressámos completamente KO's ao Hotel. Comemos qualquer coisa e desmaiámos as 2 na cama. Adormecendo de sorriso na cara.

 

: Just Like We Dreamed it - Disney Parade OST
Estrunfina às 11:19
Link | Comentar AKI

Últimas Estrunfinices

OBRIGADA!!!

Por fin...

Catarse!!!

Nem mais!

Há coisas do caraitas!!!

4655 Dias de TI

RESPECT!!

A primeira aula da manhã

Suspiro FUNDO

Quer-me cá parecer que...

Baú das Estrunfinices

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Aldeia dos Estrunfes

O Divino em MIM

 

A MINHA FILHA.  O calor do sol a keimar o corpo num dia de praia. Um mergulho de mar ao luar.  Os sorrisos.  Morangoska granizada. Akela música, no momento certo.  Andar descalça sobre a relva.  O cheiro da terra molhada.  Dream Team Forever Marés vivas num dia de Inverno.  O nascer de um novo dia.   Akele olhar.  Chamusca.  Pego Escuro. Correr na praia e espantar as gaivotas.  Um sussurro k faz bater forte o coração.  O suspiro da minha filha kdo dorme.  A saudade. Gargalhadas.  A gargalhada dela.  Licores.  Avistar Lisboa da Ponte 25 de Abril.  Gelado de Dolce de Leche.  Os ABRAÇOS k transbordam a alma.  O microfone. Quando os meus alunos "Conseguem".  Andar de mão dada. Cócegas.  "AMO-TE".  Petiscadas.  A atracção.  Ilha deserta.  Sentir a minha filha dentro de mim.  Dançar.  Pasteis de Nata.  O carinho de ex-alunos. O silêncio.  O céu estrelado de uma noite quente no Alentejo.  As minis à varanda, a ver o mar. DREAM TEAM FOREVER.  O carinho da família.  Banho de mar "em pêlo".  As bolachas da mana.  A fogueira da Praia Verde.  Ver a minha filha aprender algo novo. Porto Novo.  Rir até chorar. Serra de Sintra.  Os primeiros passinhos.  Ver raios de sol "furarem" o céu nublado.  AMIG@S.  Ouvir o bater do coração.  Olhar nos olhos.  Vimeiro.  Uma massagem.  Cheirinho a casa limpa.  Golo de Portugal. O Guadiana.  Orgasmo.  Ver o pôr-do-sol sabendo k ele nasce noutro sítio ao mesmo tempo.  Amamentar.  O céu azul.  Noite quente à beira Tejo.  Papoilas.  Cheiro a maresia.  Sardinhas assadas.  Alcançar.  O brilho do sol reflectido na água.  Gaivotas.  Fazer amor na praia.  O cheirinho k fica na roupa dela .  Acordar.  Fazer "Koys" enroscadinha a ela debaixo do edredon.  Cataplana de Lagosta.  A minha filha bébé adormecer sobre o meu peito enkto mexia na mha orelha.  Lua Cheia.  Panquecas às 3 da manhã.  O Cristo Rei.  O cheiro da pele depois de fazer amor.  A casca do pessego.  A "minha" estrela.  O toke. Pistacios.  Correr com ela na praia.  As boas conversas.  Girassóis.  Concertos dos Bon Jovi. Chorar até tirar o peso do peito.  Cantar.  Coca-cola.  Rezar.  Guincho. Todas as "Good Nights".  Margarita de morango a meio da tarde na esplanada do Siesta.  Frio na barriga. Orgulho.   Dormir numa cama feita de lavado.  Beijo com língua.  Golo do Benfica.  Uma garrafa de Grandjó geladinha.  A primavera no Alentejo.  Lareira.  Póvoa Dão.  Voar.  A carta certa num jogo de Poker.  Jantar à luz das velas.  Caracóis.  Ganhar no último minuto.  Uma viola, uns acordes e amigos. Beijos no pescoço.  O 1º "Mamã".  Ver a balança a baixar.  Um cigarro ao luar.  Cheirar protector solar no Inverno.  Bolas de sabão. Fazer mergulho.  Trovoada de Verão numa noite à beira mar.  O 1º beijo.  Banho de espuma e pétalas, música certa e luz de velas. Dormir a sesta.  Lisboa à noite vista do ar.  Ramos de rosas.  Ferreira.  O sabor da água salgada na pele.  Ouvi.la cantar a plenos pulmões quando vai à pendura na mota. O vôo da cegonha.  Os jogos em "Miami Beach".  APRENDER.

 

 

 

blog1