Terça-feira, 14 de Junho de 2011

Hoje, um bocadinho mais a sério

Desde o vídeo k veio a público e k chocou o país , surpreendentemente (pelo menos p mim), e que mostrava 2 pitas a enfardarem largamente noutra pita, que tenho andado com vontade de escrever sobre isto.

Ontem, apanhei de raspão o programa Prós e Contras, inteiramente dedicado à suposta delinquência juvenil ou violência na adolescência ou a pilinha mais velha que lhe keiram chamar. Nem me detive mais do que 20 segundos e o motivo é o mesmo pelo kual n consigo ouvir debates políticos ou programas sobre a crise na educação - ENERVO-ME. Enervo-me pk normalmente sou brindada com tanta barbaridade junta k prefiro ficar na ignorância quanto às possíveis coisas boas k podería receber dakela experiência, a ficar a espumar da boca com as habituais barbaridades k se atiram p a opinião pública.

Hoje, no entanto, deu-me para aki e o melhor é mesmo aproveitar.

Sempre k escrevo sobre estes assuntos sensíveis sinto o peso da responsabilidade de ser uma gaja, com 35 anos, mãe e professora o que, de certa forma me deveria obrigar a um certo grau de correcção política mas, logo, logo vem ao de cima esta mha costela de "I don't give a shit" e por isso o k vem aí é mais do mesmo - a minha, nunca humilde mas MINHA, opinião.

 

Começo já pela revelação chocante - o vídeo k chocou o país kuase k nem me impressionou e infelizmente é uma realidade tão presente que foi essa a constatação k me chocou efectivamente - o facto de já não me chocar com imagens k reconheço terem um conteúdo violento.

As agressões entre alunos são cada vez mais banais, as esperas fora da escola, os ajustes de contas. Na zona onde lecciono o recurso a armas brancas e de fogo é uma realidade presente e não uma kk obra de ficção. Já tive um aluno a monte e posteriormente detido e levado a julgamento pk depois de um desentendimento à porta da escola foi a casa buscar uma arma e espetou 2 tiros noutro tipo.

Se me perguntassem se ele era um puto perigoso eu diria k n e até tinha uma boa relação com ele.

Adiante...

 

Venho agora aqui dizer só um pekena GRANDE coisinha que se resume ao facto de estarmos a educar gerações e gerações que desconhecem a palavra RESPONSABILIZAÇÃO. Não podemos / devemos punir as criancinhas pelas suas asneiras. Não devemos assinalar os erros a vermelho p n traumatizar. Não devemos marcar faltas de atraso mm k o aluno chegue a 5 minutos do fim da aula. Deixou de existir o conceito de falta de material mm k isso implike k o aluno não faz as minhas aulas e não tenha realizado nenhuma avaliação. Não devemos reprovar os alunos no 5º, no 7º ou no 8º pk o k interessa é se eles vão ou não conseguir atingir os objectivos no final do ciclo. Assim sendo, cada prof deveria receber um bola de cristal k lhe mostrasse o futuro p assim poder decidir melhor.

Não faz mal o menino ter tido 8 negativas no 1º Período, o Pai Natal traz a Playstation 3 com o jogo da berra.

Não faz mal passar a menina com 10 negativas p o 6º ano pk a alternativa é ela deixar de estudar e ir vender p a feira com os pais (Guess what?? Ela passou p o 6ºano mas n pôs os pés este ano na escola e a comissão de protecção de menores n consegue chegar a todo o lado).

 

Como professora é de perder as forças.

As participações que se fazem parecem cair em saco rôto e não ter kk tipo de consequências.

Agressões e Bullying (tão falado nos media nos últimos tempos e uma enorme preocupação  balela política dos últimos tempos) passam praticamente impunes.

Depois admiram-se quando as coisas escalam?!?!?!?! Pior. Depois mostram-se chocados quando akilo k se passa a toda a hora é tornado público nas redes sociais??

PKP A TODOS PAHHHH.... Cambada de hipócritas!! Escumalha - TODOS

 

Por isso votei em branco. Não me revejo em ninguém. Ninguém me representa a mim, Estrunfina, mãe, professora, cidadã.

Interessam as estatísticas p sacar mais uns trocos à malta da Europa. Interessam os números, não a forma como se alcançam.

Que bom!! A taxa de analfabetismo desceu imenso nos últimos anos mas, cada vez me chegam mais alunos ao 5º ano k mal sabem ler e escrever - nem vou aki meter na ekuação o acto de pensar pk n kero arrasar por completo este desabafo.

 

Este ano a mha visão da escola alterou-se bastante. deixei de ser apenas a professora e passei a ser a encarregada de educação de uma criança k sei k é esperta, inteligente, com capacidades mas k pode ter o seu futuro todo comprometido à conta de psicólogos da treta e teorias pedagógicas de ir ao C* (sim CU pk, pelo menos aki, sou eu k mando)

 

Não gosto de políticas mas entendo-a como um mal necessário mas, caramba, para quando um partido cheio de gente boa e inocente, sem tachos, sem jobs for the boys, sem polémicas, basicamente sem MERDAS k se preocupe realmente com a educação dos que serão o nosso futuro.

Depois admiram-se k o Futre tenha sido o vencedor dos votos nulos. Só votei branco pk n me lembrei de votar nele.

 

Uma coisa é certa. O futuro será o k dele fizermos.

Eu tento como posso fazer o meu o mais risonho possível mas há p aí mta gente a enchê-lo de nuvens.

 

Há k ter esperança

 

Uffff...

Estrunfina às 23:33
Link | Comentar AKI
2 comentários:
De clara a 15 de Junho de 2011 às 23:28
pois... falando um pouco a sério nem sei o que dizer, mas se não há alguém que faça qualquer coisa isto afunda de vez


De Célia a 15 de Junho de 2011 às 23:31
Olha o que me assusta nisto tudo é A NAO PREOCUPAÇÃO, O NÃO INTERESSE, O DESLEIXO pelo estado da educação, pelo estado da saude. Os nossos governantes tiram puder aos professores em tres tempos, e ao mesmo tempo os professores perdem o interesse me ensinar e estão se a C****** para aquilo....sei de histórias do outro mundo.
e é assim que isto desaba, os professeores têm de manter o respeito a ordem a todo o custo, isto vai se tornar uma rebaldaria, e o pior é que todos sofreremos com esta DESEDUCAÇÃO, nesta regressão e aprendizagem, é muito grave, muito grave, mas nao podemos dar um tabefe aos meninos porque eles ficam traumatizados.

Tb votei no mesmo partido que tu....NENHUM ME CONVENCE E pelo andar da coisa....


Comentar post

Últimas Estrunfinices

OBRIGADA!!!

Por fin...

Catarse!!!

Nem mais!

Há coisas do caraitas!!!

4655 Dias de TI

RESPECT!!

A primeira aula da manhã

Suspiro FUNDO

Quer-me cá parecer que...

Baú das Estrunfinices

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Aldeia dos Estrunfes

O Divino em MIM

 

A MINHA FILHA.  O calor do sol a keimar o corpo num dia de praia. Um mergulho de mar ao luar.  Os sorrisos.  Morangoska granizada. Akela música, no momento certo.  Andar descalça sobre a relva.  O cheiro da terra molhada.  Dream Team Forever Marés vivas num dia de Inverno.  O nascer de um novo dia.   Akele olhar.  Chamusca.  Pego Escuro. Correr na praia e espantar as gaivotas.  Um sussurro k faz bater forte o coração.  O suspiro da minha filha kdo dorme.  A saudade. Gargalhadas.  A gargalhada dela.  Licores.  Avistar Lisboa da Ponte 25 de Abril.  Gelado de Dolce de Leche.  Os ABRAÇOS k transbordam a alma.  O microfone. Quando os meus alunos "Conseguem".  Andar de mão dada. Cócegas.  "AMO-TE".  Petiscadas.  A atracção.  Ilha deserta.  Sentir a minha filha dentro de mim.  Dançar.  Pasteis de Nata.  O carinho de ex-alunos. O silêncio.  O céu estrelado de uma noite quente no Alentejo.  As minis à varanda, a ver o mar. DREAM TEAM FOREVER.  O carinho da família.  Banho de mar "em pêlo".  As bolachas da mana.  A fogueira da Praia Verde.  Ver a minha filha aprender algo novo. Porto Novo.  Rir até chorar. Serra de Sintra.  Os primeiros passinhos.  Ver raios de sol "furarem" o céu nublado.  AMIG@S.  Ouvir o bater do coração.  Olhar nos olhos.  Vimeiro.  Uma massagem.  Cheirinho a casa limpa.  Golo de Portugal. O Guadiana.  Orgasmo.  Ver o pôr-do-sol sabendo k ele nasce noutro sítio ao mesmo tempo.  Amamentar.  O céu azul.  Noite quente à beira Tejo.  Papoilas.  Cheiro a maresia.  Sardinhas assadas.  Alcançar.  O brilho do sol reflectido na água.  Gaivotas.  Fazer amor na praia.  O cheirinho k fica na roupa dela .  Acordar.  Fazer "Koys" enroscadinha a ela debaixo do edredon.  Cataplana de Lagosta.  A minha filha bébé adormecer sobre o meu peito enkto mexia na mha orelha.  Lua Cheia.  Panquecas às 3 da manhã.  O Cristo Rei.  O cheiro da pele depois de fazer amor.  A casca do pessego.  A "minha" estrela.  O toke. Pistacios.  Correr com ela na praia.  As boas conversas.  Girassóis.  Concertos dos Bon Jovi. Chorar até tirar o peso do peito.  Cantar.  Coca-cola.  Rezar.  Guincho. Todas as "Good Nights".  Margarita de morango a meio da tarde na esplanada do Siesta.  Frio na barriga. Orgulho.   Dormir numa cama feita de lavado.  Beijo com língua.  Golo do Benfica.  Uma garrafa de Grandjó geladinha.  A primavera no Alentejo.  Lareira.  Póvoa Dão.  Voar.  A carta certa num jogo de Poker.  Jantar à luz das velas.  Caracóis.  Ganhar no último minuto.  Uma viola, uns acordes e amigos. Beijos no pescoço.  O 1º "Mamã".  Ver a balança a baixar.  Um cigarro ao luar.  Cheirar protector solar no Inverno.  Bolas de sabão. Fazer mergulho.  Trovoada de Verão numa noite à beira mar.  O 1º beijo.  Banho de espuma e pétalas, música certa e luz de velas. Dormir a sesta.  Lisboa à noite vista do ar.  Ramos de rosas.  Ferreira.  O sabor da água salgada na pele.  Ouvi.la cantar a plenos pulmões quando vai à pendura na mota. O vôo da cegonha.  Os jogos em "Miami Beach".  APRENDER.

 

 

 

blog1