My Moments
Loading...
Click here to create your own QuitSmokingCounter.com
Sábado, 9 de Abril de 2011

Faço minhas as palavras, virgulas e acentos, DELE

Ele - Pedro Ribeiro in Dias Úteis

 

Podia ter escrito isto após o descalabro da Luz frente ao FCP, a falta de atitude e benfiquismo durante o jogo, e a falta de benfiquismo na luz apagada e rega ligada. Mas prefiro escrever o que se segue após uma boa vitória da Liga Europa (que não me deixa completamente descansado, diga-se. Esta é a equipa que levou 3 secos em Israel contra uma equipa que ninguém conhece. E que, fora de casa, na Liga Europa, não só não ganhou nenhum jogo como marcou um único golo).

A maior das derrotas, esta época, para mim, benfiquista, sócio há 33 anos, é a certeza de que algo se perdeu, na matriz benfiquista tal como ela sempre existiu, ao longo de 107 anos de história gloriosa. A completar o leque de ofensas a essa matriz, que fez do Benfica o maior clube português, está  a ideia peregrina de tocar o "Cheira a Lisboa" no Estádio da Luz, sobretudo na recepção a equipas do Norte. Mas está tudo maluco? O Benfica não pode reduzir-se a um clube de uma cidade, nem sequer de uma região! Essa pode ser a realidade de outros clubes, mas não é a do Benfica, com uma implantação única e excepcional, com adeptos em todo o país e em todo o mundo. 

Fazer isso é o equivalente ao rasteiro "fdp, slb" gritado com visceral ódio, contra o Benfica, no Dragão, em Alvalade ou em Braga, por exemplo.

Cheira a Lisboa? O Benfica cheira a mundo. Não tacanho, não saloio, não provinciano! 

Houve um tempo em que se fosse preciso jogar uma final nas Antas ia-se...e ganhava-se! Esse benfiquismo é que tem de ser O Benfica!

Não é esta coisa mal amanhada de valores! Ser Benfica é renovar já com o Maxi. E renovar com o Nuno Gomes, o capitão da equipa acabado de ser operado. Ser Benfica é nunca mais deixar que se repita o episódio da rega e da luz apagada. Ser Benfica é dizer aos adeptos para não faltarem a nenhum jogo, em casa e fora! Ser Benfica tem de ser uma equipa entrar em campo e saber que não pode perder o jogo para um rival e passar-lhe testemunho. Não pode! Dar tudo, sem pensar no jogo da Liga Europa que virá depois, nem em mais nada! O que é que acontece a seguir? Vende-se o capitão de equipa bem abaixo da clausula de rescisão para um rival?  Passamos a receber árbitros em casa e a pagar vitórias em fruta? Vamos passar a amassar o carro de jogadores quando as coisas correm mal? Vamos pagar balúrdios aos adversários dos nossos rivais para darem um pouco mais contra eles e amolecerem contra nós? Vamos intimidar jogadores, treinadores, dirigentes e adeptos quando nos visitam ou vamos limitar-nos a fazer tudo para sermos melhores e ganharmos dentro do campo?

A maior derrota desta época é este desprendimento dos valores do benfiquismo.

E digo-o já, mesmo antes de saber se ganhamos ou não Taça da Liga, Taça de Portugal e Liga Europa. E acreditando que podemos fazê-lo. Ser benfiquista é também isso. Ganhar, venha quem vier. Com classe.

Estrunfina às 11:11
Link | Comentar AKI
2 comentários:
De Dylan a 10 de Abril de 2011 às 23:07
As coisas não são assim tão lineares. É óbvio que o Benfica tem sido provocado e enxovalhado por um senhor que foi condenado pela justiça desportiva. Como diz o ditado: quem não se sente não é filho de boa gente" e, isso, ninguém pode criticar pois cada um tem a sua reacção.


De Estrunfina a 10 de Abril de 2011 às 23:58
É verdade mas o Pinto da Costa não é o Futebol Clube do Porto (por muito que, pr vezes, seja difícil de distinguir) e aquilo que ele faz e diz é o bastnte para o definir como "poucaxinho" (para ser soft).
E quem está em posições de liderança não pode reagir correndo o risco, como aconteceu nesta situação, de se tornat«r tb num "poucaxinho"


Comentar post


Creative Commons License
Estrunfinices by Estrunfina is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

Últimas Estrunfinices

OBRIGADA!!!

Por fin...

Catarse!!!

Nem mais!

Há coisas do caraitas!!!

4655 Dias de TI

RESPECT!!

A primeira aula da manhã

Suspiro FUNDO

Quer-me cá parecer que...

Baú das Estrunfinices

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Aldeia dos Estrunfes

O Divino em MIM

 

A MINHA FILHA.  O calor do sol a keimar o corpo num dia de praia. Um mergulho de mar ao luar.  Os sorrisos.  Morangoska granizada. Akela música, no momento certo.  Andar descalça sobre a relva.  O cheiro da terra molhada.  Dream Team Forever Marés vivas num dia de Inverno.  O nascer de um novo dia.   Akele olhar.  Chamusca.  Pego Escuro. Correr na praia e espantar as gaivotas.  Um sussurro k faz bater forte o coração.  O suspiro da minha filha kdo dorme.  A saudade. Gargalhadas.  A gargalhada dela.  Licores.  Avistar Lisboa da Ponte 25 de Abril.  Gelado de Dolce de Leche.  Os ABRAÇOS k transbordam a alma.  O microfone. Quando os meus alunos "Conseguem".  Andar de mão dada. Cócegas.  "AMO-TE".  Petiscadas.  A atracção.  Ilha deserta.  Sentir a minha filha dentro de mim.  Dançar.  Pasteis de Nata.  O carinho de ex-alunos. O silêncio.  O céu estrelado de uma noite quente no Alentejo.  As minis à varanda, a ver o mar. DREAM TEAM FOREVER.  O carinho da família.  Banho de mar "em pêlo".  As bolachas da mana.  A fogueira da Praia Verde.  Ver a minha filha aprender algo novo. Porto Novo.  Rir até chorar. Serra de Sintra.  Os primeiros passinhos.  Ver raios de sol "furarem" o céu nublado.  AMIG@S.  Ouvir o bater do coração.  Olhar nos olhos.  Vimeiro.  Uma massagem.  Cheirinho a casa limpa.  Golo de Portugal. O Guadiana.  Orgasmo.  Ver o pôr-do-sol sabendo k ele nasce noutro sítio ao mesmo tempo.  Amamentar.  O céu azul.  Noite quente à beira Tejo.  Papoilas.  Cheiro a maresia.  Sardinhas assadas.  Alcançar.  O brilho do sol reflectido na água.  Gaivotas.  Fazer amor na praia.  O cheirinho k fica na roupa dela .  Acordar.  Fazer "Koys" enroscadinha a ela debaixo do edredon.  Cataplana de Lagosta.  A minha filha bébé adormecer sobre o meu peito enkto mexia na mha orelha.  Lua Cheia.  Panquecas às 3 da manhã.  O Cristo Rei.  O cheiro da pele depois de fazer amor.  A casca do pessego.  A "minha" estrela.  O toke. Pistacios.  Correr com ela na praia.  As boas conversas.  Girassóis.  Concertos dos Bon Jovi. Chorar até tirar o peso do peito.  Cantar.  Coca-cola.  Rezar.  Guincho. Todas as "Good Nights".  Margarita de morango a meio da tarde na esplanada do Siesta.  Frio na barriga. Orgulho.   Dormir numa cama feita de lavado.  Beijo com língua.  Golo do Benfica.  Uma garrafa de Grandjó geladinha.  A primavera no Alentejo.  Lareira.  Póvoa Dão.  Voar.  A carta certa num jogo de Poker.  Jantar à luz das velas.  Caracóis.  Ganhar no último minuto.  Uma viola, uns acordes e amigos. Beijos no pescoço.  O 1º "Mamã".  Ver a balança a baixar.  Um cigarro ao luar.  Cheirar protector solar no Inverno.  Bolas de sabão. Fazer mergulho.  Trovoada de Verão numa noite à beira mar.  O 1º beijo.  Banho de espuma e pétalas, música certa e luz de velas. Dormir a sesta.  Lisboa à noite vista do ar.  Ramos de rosas.  Ferreira.  O sabor da água salgada na pele.  Ouvi.la cantar a plenos pulmões quando vai à pendura na mota. O vôo da cegonha.  Os jogos em "Miami Beach".  APRENDER.

 

 

 

blog1