My Moments
Loading...
Click here to create your own QuitSmokingCounter.com
Domingo, 10 de Janeiro de 2016

4655 Dias de TI

Sim! 12 anos, 38 semanas e 5 dias, mais hora menos hora.

Sim, pk EU e TU tornámo-nos NÓS assim que eu e o pai te concebemos.

E desde então, este NÓS é aquilo que me conduz nesta coisa de viver. É um farol, um destino, uma balança, uma montanha, um nó na garganta, um aperto no peito, uma jornada, o melhor abraço, o melhor colo, uma explosão de coisas boas... é mais do que aquilo que eu sou, entendes? Foi para isto que nasci e nem nunca tinha imaginado tal coisa.

Nunca tinha pensado em ti até à altura em que foi suposto pensar. Era o k diziam ser o passo lógico, a altura certa. Pensei e desejei-te  nessa altura mas tu não quiseste a altura certa nem o passo lógico. Tu vieste na altura menos certa, no último suspiro do amor que uniu os teus pais. Vieste quando eu já não estava à tua espera. No entanto, quando descobri que estavas a caminho, no meio de todo o caos que me atravessava a mente e o coração, tu foste o maior sorriso que já tinha dado.
E assumi-me MÃE sem ter a mínima noção da dimensão e do poder que estas 3 letras podem ter na vida de alguém. Senti-te pela primeira vez quando estava sentada na praia num misto de emoção e susto. Estavas MESMO aqui. Já te tinha visto em modo feijão saltitante, no consultório da Dra, já tinha ouvido o teu coração bater forte e acelerado mas... sei lá, podiam ser uns efeitos especiais dakelas máquinas do consultório. Uma espécie de filme em que, a certa altura, aparecia uma pessoa a dizer que era apenas uma partida.
Mas naquele dia, senti-te dentro de mim. E cada dia maior e maior (obrigada pela meiguice como me trataste na gravidez, deixando espaço para depois eu fazer as asneiras todas por mha conta e n ter forma de te culpar).

Quando nasceste não tinha lido mais do que as brochuras sobre a maternidade, no consultório da obstetra . 

Vaidosa como és, não deixaste ninguém ver-te toda peganhenta e desajeitada. Na na na na... Limpem-me, embrulhem-me e agora sim: "OLÁ, MUNDO!!"
Quando acordei para te conhecer já havia fotos tuas de Norte a Sul do país e foi assim que te vi pela primeira vez, numa foto, no tlm, à saída do recobro. N sei se da anestesia ou se tinha mesmo que ser assim, a primeira imagem nítida que tenho tua é já do dia seguinte quando te deitaram a dormir no berço ao meu lado, depois de acabares de comer e eu fiquei ali, deitada de lado a ver-te dormir no bercinho envidraçado. Tão linda!! Tão perfeita!!

Foi nessa altura que bateu um medo tão grande! Não havia volta a dar. Não havia devoluções. O que faria eu contigo? Como te faria crescer? Como é que EU a doidivanas, a destrambelhada, a ganda maluca, a tonta, a parva que fazia rir os outros iria fazer uma coisa tão séria, tão importante. Lembro-me de te sussurrar: "Bom, pelo menos até aos 18 és da minha responsabilidade."

Amamentar-te foi para mim (felizmente) das coisas mais mágicas que vivi. Ter alguém que sobrevivia no mundo graças ao meu corpo. Alguém que sugava de mim a sua própria vida e vivia, dia após dia e crescia, dia após dia.Outro milagre que me trouxeste!!

E o tempo foi correndo. Deixei de contar a tua vida em dias, depois em semanas, depois em meses e, chegou a altura de contar o teu tempo de vida em anos.

Rapidamente percebi o impacto que tinha em ti, no que serias. A história causa-efeito tanto tinha de bom como de mau. Rapidamente tomei consciência de que ia errar muitas vezes mas mais importante que o erro era como poderia remedia-lo. N sabia bem o que devia fazer mas sabia muito bem o que não queria. O que não queria fazer, como não queria que fosse o NÓS, o que não queria que te tornasses. Isso ajudou-me muito e continua a ajudar-me, nesta longa caminhada que é educar-te.
Hoje fazes 12 anos. Já te vejo as formas de mulher. Já oiço a TUA opinião. Já TE vejo a TI. N vejo só a minha filha e as coisas que lhe ensinei ou que ela aprendeu na escola ou nos treinos. Vejo-TE!!!
E que maravilha de ser humano que vejo!

Que miúda tão fixe!

Que companhia tão porreira!!

Que amigona!
Que coração tão lindo, tão puro!! (Aqui, penso sempre que vou partir os dentes de quem to partir ou magoar)
És uma miuda brilhante, inteligente, engraçada, bondosa, divertida e tantos outros adjetivos que ficaria aqui uma eternidade para nomeá-los todos.

Hoje, o meu desejo é poder contemplar durante todos os dias da minha vida, a pessoa maravilhosa que cada dia cresce mais um pouco e fica mais maravilhosa que no dia anterior e, principalmente, conseguir ver-te a ti, num dia BEM MAIS LÁ PÁ FRENTE (20 anos pelo menos),  a segurares nos teus braços o/a teu/tua filho/a e ver nos teus olhos a mesma luz que kk um consegue ver nos meus, kdo eu olho para ti.

"Avião sem asa... sou eu assim sem você"

 

Estrunfina às 10:28
Link | Comentar AKI

Creative Commons License
Estrunfinices by Estrunfina is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

Últimas Estrunfinices

OBRIGADA!!!

Por fin...

Catarse!!!

Nem mais!

Há coisas do caraitas!!!

4655 Dias de TI

RESPECT!!

A primeira aula da manhã

Suspiro FUNDO

Quer-me cá parecer que...

Baú das Estrunfinices

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Aldeia dos Estrunfes

O Divino em MIM

 

A MINHA FILHA.  O calor do sol a keimar o corpo num dia de praia. Um mergulho de mar ao luar.  Os sorrisos.  Morangoska granizada. Akela música, no momento certo.  Andar descalça sobre a relva.  O cheiro da terra molhada.  Dream Team Forever Marés vivas num dia de Inverno.  O nascer de um novo dia.   Akele olhar.  Chamusca.  Pego Escuro. Correr na praia e espantar as gaivotas.  Um sussurro k faz bater forte o coração.  O suspiro da minha filha kdo dorme.  A saudade. Gargalhadas.  A gargalhada dela.  Licores.  Avistar Lisboa da Ponte 25 de Abril.  Gelado de Dolce de Leche.  Os ABRAÇOS k transbordam a alma.  O microfone. Quando os meus alunos "Conseguem".  Andar de mão dada. Cócegas.  "AMO-TE".  Petiscadas.  A atracção.  Ilha deserta.  Sentir a minha filha dentro de mim.  Dançar.  Pasteis de Nata.  O carinho de ex-alunos. O silêncio.  O céu estrelado de uma noite quente no Alentejo.  As minis à varanda, a ver o mar. DREAM TEAM FOREVER.  O carinho da família.  Banho de mar "em pêlo".  As bolachas da mana.  A fogueira da Praia Verde.  Ver a minha filha aprender algo novo. Porto Novo.  Rir até chorar. Serra de Sintra.  Os primeiros passinhos.  Ver raios de sol "furarem" o céu nublado.  AMIG@S.  Ouvir o bater do coração.  Olhar nos olhos.  Vimeiro.  Uma massagem.  Cheirinho a casa limpa.  Golo de Portugal. O Guadiana.  Orgasmo.  Ver o pôr-do-sol sabendo k ele nasce noutro sítio ao mesmo tempo.  Amamentar.  O céu azul.  Noite quente à beira Tejo.  Papoilas.  Cheiro a maresia.  Sardinhas assadas.  Alcançar.  O brilho do sol reflectido na água.  Gaivotas.  Fazer amor na praia.  O cheirinho k fica na roupa dela .  Acordar.  Fazer "Koys" enroscadinha a ela debaixo do edredon.  Cataplana de Lagosta.  A minha filha bébé adormecer sobre o meu peito enkto mexia na mha orelha.  Lua Cheia.  Panquecas às 3 da manhã.  O Cristo Rei.  O cheiro da pele depois de fazer amor.  A casca do pessego.  A "minha" estrela.  O toke. Pistacios.  Correr com ela na praia.  As boas conversas.  Girassóis.  Concertos dos Bon Jovi. Chorar até tirar o peso do peito.  Cantar.  Coca-cola.  Rezar.  Guincho. Todas as "Good Nights".  Margarita de morango a meio da tarde na esplanada do Siesta.  Frio na barriga. Orgulho.   Dormir numa cama feita de lavado.  Beijo com língua.  Golo do Benfica.  Uma garrafa de Grandjó geladinha.  A primavera no Alentejo.  Lareira.  Póvoa Dão.  Voar.  A carta certa num jogo de Poker.  Jantar à luz das velas.  Caracóis.  Ganhar no último minuto.  Uma viola, uns acordes e amigos. Beijos no pescoço.  O 1º "Mamã".  Ver a balança a baixar.  Um cigarro ao luar.  Cheirar protector solar no Inverno.  Bolas de sabão. Fazer mergulho.  Trovoada de Verão numa noite à beira mar.  O 1º beijo.  Banho de espuma e pétalas, música certa e luz de velas. Dormir a sesta.  Lisboa à noite vista do ar.  Ramos de rosas.  Ferreira.  O sabor da água salgada na pele.  Ouvi.la cantar a plenos pulmões quando vai à pendura na mota. O vôo da cegonha.  Os jogos em "Miami Beach".  APRENDER.

 

 

 

blog1