3 comentários:
De Célia a 3 de Agosto de 2008 às 23:01
Hum, acho que te ganho nesta coisa de acordar cedo por alguém, ora vamos ver, e juro que isto é a verdade pura...

No primeiro ano de casada, eu até poderia referir (sem mentir) no primeiro mês de casada, quando as nossas mães ainda têm a panca de nos convidar todos os fins de semana para almoçar lá em casa, a minha mãe D. Graça, telefonou-me às 8h da manhã para dizer o seguinte:

-“ Olha! Já comprei as sardinhas e já pus o sal nelas. A que horas queres vir almoçar"?

O que dirias desta ansiedade toda em transmitir-me às 8h da MANHA o facto da dita compra.

Só tenho a dizer que o meu marido (ainda fresco na altura, não lhe achou GRAÇA NENHUMA) e ainda hoje se lembra dessa história.

Escusado será dizer que o sono ficou perdido e as sardinhas custaram a passar pela garganta abaixo.

Bjs


De Estrunfina a 3 de Agosto de 2008 às 23:33
Nem eu nem a mana temos ideia de ter dormido uma manhã na cama kdo éramos solteiras. A mha mãe n nos acordava propriamente mas tratava de tornar a nossa estadia na cama o mais desagradável possível. Tachos, portas a bater, telefonemas com portas abertas p ouvirmos a conversa toda, aspirador...valia de tudo. Eu ainda levava com a cadela a kem a mha mãe dizia "Vai chamar a Estrunfina, Nina". E lá vinha a mha Nina saltar pá beira da mha cama e ganir até eu me levantar.


De célia a 4 de Agosto de 2008 às 12:55
Reconheço essas atitudes, a tua mãe não tem uma costela beirã?

A unica diferença é que nunca usou um cão para me acordar, porque o dito não existia.

Do resto fotocópia.


Comentar post