Quinta-feira, 8 de Março de 2012

Ai a minha vidinha

 Para o que eu havia de estar guardada!!!

Estrunfina às 13:50
Link | Comentar AKI

Altamente Recomendado

Principalmente esta Sexta e Sábado - Estado d'Alma Bar & Bistro

 

Estrunfina às 12:33
Link | Comentar AKI

Sou fascinada por pombos...

 

 

...e pelas assustadoras semelhanças entre eles e os humanos no que toca à arte do engate.

Estrunfina às 12:19
Link | Comentar AKI

Eu não disse?

: Colbie Cailant - I do
Estrunfina às 11:46
Link | Comentar AKI
Terça-feira, 6 de Março de 2012

Marcante

Ontem vivi o momento mais aterrador da minha carreira e, certamente, um dos mais aterradores da minha vida.

Vivi o pior pesadelo de um professor de Educação Física e socorri um aluno que acabou por fazer paragem respiratória.

Não era um aluno meu mas fui ajudar uma colega que, no espaço ao lado, já ligava p o 112 e já tinha colocado o aluno em Posição Lateral de Segurança.

Aparentemente foi uma coisa súbita, tipo Feher. Enquanto jogava basquetebol o aluno, sem sofrer qualquer tipo de contacto físico, caíu inanimado e começou a espumar da boca.

Quando cheguei, pouco havia a fazer para além de tentar que o aluno respondesse e ficasse consciente.

As dificuldades respiratórias eram evidentes e súbitamente o aluno entrou em convulsão. Após a convulsão o aluno entrou em paragem respiratória e assim, num cagagésimo de minuto o Mundo pareceu parar e desabar-me no estomago.

Disse à minha colega que ele tinha parado de respirar e mandei virá-lo nem sequer sabia bem porquê. Nunca fiz respiração boca-a-boca a ninguém (acho que o boneco das aulas de primeiros socorros não se pode considerar uma pessoa) e acho que nem seker pensei nisso, confesso. Mas mandei virá-lo. Enquanto o fazíamos o meu desespero transformou-se em estalos fervorosos na cara do rapaz (tadinho) e, pelos vistos a coisa resultou e como nos filmes ele começou a respirar novamente, emboar com dificuldades.

O INEM demorou cerca de 15 a 20 minutos a chegar mas quando os vi entrar parecia estar a ver anjos ou mesmo o próprio Deus.

O puto safou-se e sei que já anda pela escola embora ainda não me tenha voltado a cruzar com ele.

De toda a experiência ficou o a marca DO momento, daquele momento em que tudo parou e por alguns segundos parecia estar terminado.

Marcou-me muito aquele estar e deixar de estar.

Já tinha visto a morte por perto nuam situação um pouco mais rocambulesca até porque era o meu pai e havia um cenário típico de um horror movie com esguichos de sangue e tal mas, apesar do susto gigantesco, foi um momento que recordo pela confusão e correria de médicos e enfermeiros, e máquinas a apitar e impotência. Este marcou-me pelo pausa, pelo silêncio... pela sensação momentânea de Game Over.

Depois da ambulância arrancar, a já conhecida falta de força nas pernas e consequentes tremores. A necessidade de me isolar. A vontade de abraçar a minha filha. Não dei parte fraca. Limitei-me a andar pela escola e assim que foi possível telefonei a pessoas importantes para desabafar.

 

Como é ridícula e efémera esta sensação que controlamos seja lá o que for!

 

 

 

Estrunfina às 11:28
Link | Comentar AKI
Domingo, 4 de Março de 2012

Saudade

Tou xeia de vontade de te abraçar e cheirar o teu pescoço!

 

Já era suposto estar habituada aos fds do pai, não era??

 

Estrunfina às 08:59
Link | Comentar AKI
Sábado, 3 de Março de 2012

Porque há coisas bem piores do que o Benfica perder com o Porto

Texto que postei no meu FB depois de assistir a verdadeiras pérolas de insensatez por parte de gente por quem até tenho alguma estima.

 

O Benfica perdeu mas mesmo que tivesse ganho talvez estivesse a escrever as mesmas palavras que hoje escrevo porque já as escrevi mais vezes noutros sítios que não aqui. 
Gosto de bola e gosto do Benfica e como tal, gosto que o Benfica ganhe.
Não gosto do Porto, não pelo Porto mas pela postura dos dirigentes e de muitos dos seus jogadores. O Sporting é rival mas saí para a rua a comemorar o título quando finalmente o ganharam depois de 18 anos de jejum. Comemorei-o porque tenho muita gente de quem gosto que é sportinguista e porque, pelo menos, não ganhou o Porto. Não sou Anti-Nada nem sequer Anti-Porto. Só não gosto do Porto.
Não gostei que tivessem apagado a luz e ligado a sistema de rega quando o Porto foi campeão mas também quando os jogadores assumem gestos provocatórios para as bancadas num estádio rival e acho que esse comportamento deveria ser punido exemplarmente: seja quando o Cardozo manda calar os adeptos do Porto seja quando o Rolando mostra os dedos médios para as bancadas do estádio da Luz. 
Levei uma vez a minha filha a um estádio de futebol e jurei para nunca mais. Odeio insultos sejam aos jogadores, aos treinadores, aos dirigentes, aos árbitros ou às suas respetivas famílias. Os estádios de futebol podiam muito bem ter uma pós-graduação em Insultos Ordinários e é desolador ver crianças pequenas a sorverem todo aquele tipo de comportamentos, muitas vezes por parte dos pais. 
Fico contente pelo Braga estar como está e fiquei muito contente quando o Boavista ganhou um campeonato porque, serem sempre os mesmos tb chateia.
Impressiona-me a grandeza do desporto em geral e do futebol em particular. Escolhi fazer vida disso e tento todos os dias educar indivíduos usando essa ferramenta.
Tenho amigos de muitos clubes, de muitas cores e gosto deles porque gosto e não pelo clube que eles são. Mas se há coisa que abomino é picardias e ressabianços sejam de que espécie for. Uma brincadeira é uma brincadeira, uma boca é uma boca... Sou a primeira a dar um sorriso quando tal se justifica. Mas tenho assistido a coisas verdadeiramente ESTÚPIDAS por parte de pessoas por quem até tenho alguma consideração.
Porque também esta é uma ferramenta educativa (para o bom e para o mau), porque alguns deles até foram meus alunos (pelos vistos não fiz um trabalho exemplar), escrevo isto.
Seja pela bola, pela política, por direitos humanitários ou pelo referendo ao aborto: Respeitem-se! Só assim merecerão plenamente respeito (pelo menos o meu). 
Lutem e torçam por aquilo em que acreditam. Incentivem o vosso clube, a vossa equipa, os vossos ideais e partilhem com os outros aquilo em que acreditam. Não vale a pena atacar ninguém nem tentar fazer os outros miseráveis para se sentirem melhor convosco.
Se eu gostava que o Benfica tivesse ganho?? Claro que sim!!
Se a minha vida mudou 1 mm por causa disso?? Oh Please Give Me a Break!!
Por isso Parabéns à Ed, ao Montes, à Irina, à Du e à Sara , Parabéns à Raquel, à Sónia e a todos os Portistas meus amigos. A época ainda não acabou e quando acabar, para o ano há mais. O mais estranho é que destes, não há qualquer razão de queixa e a malta mais ressabiada é maioritariamente de outro clube.
Anyway, vale o que vale e deixo à consideração de quem assim o entender e tiver pachorra para ler o testamento.
Bom fds a todos e um pequeno almoço reforçado para os benfiquistas mal humorados. Vá... a vida continua ;o) Evitem ver Tv e programas desportivos até 3ª e há que ter fé para ganharmos ao Zénit senão... Aiiiiii "Jasus"!!!!

 

Estrunfina às 08:59
Link | Comentar AKI
Sexta-feira, 2 de Março de 2012

Hoje é o dia

 

A mesa já está reservada, sem grandes ajuntamentos, porque isso nunca me corre de feição.

Acima de tudo espero um bom espetáculo, dentro e fora de campo.

Respeitem-se uns aos outros e joguem à bola!

E já agora... que ganhe o Benfica.

 

Estrunfina às 13:21
Link | Comentar AKI

A Mesada

Pois que, é oficial.

Ela começou a receber uma mesada. Uma quantia simbólica para ela gastar no que quiser.

Primeira coisa que ela me perguntou quando lhe dei o dinheiro:

 

Já dá para encomendar uma pizza??

 


 

Ahhh minha rica filha, tás lixada!!! Esse era um dos genes que não era preciso teres herdado da mãe.

Estrunfina às 13:06
Link | Comentar AKI

Últimas Estrunfinices

OBRIGADA!!!

Por fin...

Catarse!!!

Nem mais!

Há coisas do caraitas!!!

4655 Dias de TI

RESPECT!!

A primeira aula da manhã

Suspiro FUNDO

Quer-me cá parecer que...

Baú das Estrunfinices

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Aldeia dos Estrunfes

O Divino em MIM

 

A MINHA FILHA.  O calor do sol a keimar o corpo num dia de praia. Um mergulho de mar ao luar.  Os sorrisos.  Morangoska granizada. Akela música, no momento certo.  Andar descalça sobre a relva.  O cheiro da terra molhada.  Dream Team Forever Marés vivas num dia de Inverno.  O nascer de um novo dia.   Akele olhar.  Chamusca.  Pego Escuro. Correr na praia e espantar as gaivotas.  Um sussurro k faz bater forte o coração.  O suspiro da minha filha kdo dorme.  A saudade. Gargalhadas.  A gargalhada dela.  Licores.  Avistar Lisboa da Ponte 25 de Abril.  Gelado de Dolce de Leche.  Os ABRAÇOS k transbordam a alma.  O microfone. Quando os meus alunos "Conseguem".  Andar de mão dada. Cócegas.  "AMO-TE".  Petiscadas.  A atracção.  Ilha deserta.  Sentir a minha filha dentro de mim.  Dançar.  Pasteis de Nata.  O carinho de ex-alunos. O silêncio.  O céu estrelado de uma noite quente no Alentejo.  As minis à varanda, a ver o mar. DREAM TEAM FOREVER.  O carinho da família.  Banho de mar "em pêlo".  As bolachas da mana.  A fogueira da Praia Verde.  Ver a minha filha aprender algo novo. Porto Novo.  Rir até chorar. Serra de Sintra.  Os primeiros passinhos.  Ver raios de sol "furarem" o céu nublado.  AMIG@S.  Ouvir o bater do coração.  Olhar nos olhos.  Vimeiro.  Uma massagem.  Cheirinho a casa limpa.  Golo de Portugal. O Guadiana.  Orgasmo.  Ver o pôr-do-sol sabendo k ele nasce noutro sítio ao mesmo tempo.  Amamentar.  O céu azul.  Noite quente à beira Tejo.  Papoilas.  Cheiro a maresia.  Sardinhas assadas.  Alcançar.  O brilho do sol reflectido na água.  Gaivotas.  Fazer amor na praia.  O cheirinho k fica na roupa dela .  Acordar.  Fazer "Koys" enroscadinha a ela debaixo do edredon.  Cataplana de Lagosta.  A minha filha bébé adormecer sobre o meu peito enkto mexia na mha orelha.  Lua Cheia.  Panquecas às 3 da manhã.  O Cristo Rei.  O cheiro da pele depois de fazer amor.  A casca do pessego.  A "minha" estrela.  O toke. Pistacios.  Correr com ela na praia.  As boas conversas.  Girassóis.  Concertos dos Bon Jovi. Chorar até tirar o peso do peito.  Cantar.  Coca-cola.  Rezar.  Guincho. Todas as "Good Nights".  Margarita de morango a meio da tarde na esplanada do Siesta.  Frio na barriga. Orgulho.   Dormir numa cama feita de lavado.  Beijo com língua.  Golo do Benfica.  Uma garrafa de Grandjó geladinha.  A primavera no Alentejo.  Lareira.  Póvoa Dão.  Voar.  A carta certa num jogo de Poker.  Jantar à luz das velas.  Caracóis.  Ganhar no último minuto.  Uma viola, uns acordes e amigos. Beijos no pescoço.  O 1º "Mamã".  Ver a balança a baixar.  Um cigarro ao luar.  Cheirar protector solar no Inverno.  Bolas de sabão. Fazer mergulho.  Trovoada de Verão numa noite à beira mar.  O 1º beijo.  Banho de espuma e pétalas, música certa e luz de velas. Dormir a sesta.  Lisboa à noite vista do ar.  Ramos de rosas.  Ferreira.  O sabor da água salgada na pele.  Ouvi.la cantar a plenos pulmões quando vai à pendura na mota. O vôo da cegonha.  Os jogos em "Miami Beach".  APRENDER.

 

 

 

blog1