My Moments
Loading...
Click here to create your own QuitSmokingCounter.com
Sábado, 30 de Abril de 2011

Um dia tipicamente ANORMAL

Começou como todos os outros. Deixei a miuda na escola e fui trabalhar.

Última sexta do mês, dia de almoço no Sushi. Até aki, tudo bem.

Assim k saio do sushi, um céu cinza escuro tinha tomado lugar lá em cima... "Oh shit!! Chuva hj n dava jeito nenhum"

Segui para mais trabalho, desta vez na zona de Alcantara.

Eskeço uma pen no carro e kdo volto para a buscar fico retida, no carro, debaixo de chuva torrencial. Acabo por decidir enfrentar a chuva recorrendo ao guarda chuva. Chego completamente encharcada mas em 5 minutos vejo k foi o melhor k fiz. As rodas do carro já começam a desaparecer e vejo um senhor a atravessar a estrada com as calças arregaçadas até ao joelho, os sapatos e meias nas mãos e a transportar a esposa às cavalitas. Rezo aos santinhos pelo meu carrinho mas a chuva pára e dá-me esperança.

Recebo um tlf de uma amiga cuja filha frekuenta o mesmo colégio que a mha filha. A voz está um bocado histérica. Diz.me k as estradas estão cortadas em Benfica. Não consegue ir buscar a filha dela. Digo que é dia da mha filha ir p o pai e k estou a trabalhar.

Acabo o trabalho. Saio e na rua as coisas estão bem mais calmas apesar dos relatos de presença, no Largo de Alcantara, de tainhas do Tejo (vivas) saídas pelas bocas de esgoto.

Rumo a casa.

No caminho, outra chamada. Outra amiga a perguntar se estou bem. Errr... Estou... Nas pk??

Relato resumido da ocorrência de um fenómeno na minha zona.

Ligo p o pai e ela atende. A voz é muito assustada. Começo a achar que não tenho a mais pequena noção do que se passou. Quando falo com o pai fico a saber k houve 2 pequenas derrocadas na escola dela e até um pekeno incêndio. 2 crianças foram para o Hospital e a escola estará fechada na 2ª e 3ªf, pelo menos. Sinto um BAK cá dentro k kuase me pára o coração.

A vontade é ir ter com ela mas, sei k n faz mto sentido. Dou Graças a Deus por ela estar bem e já em segurança com o pai, rumo a casa e ligo-lhe mais 3 vezes até senti-la calma outra vez.

O trânsito vai-se transformando progressivamente em caos e por onde tento fugir só me deparo com carros e mais carros, parados.

Acessos a casa cortados. Voltas e voltas até que consigo chegar muito próximo mas encontro mais uma estrada cortada. A razão?? Esta

 

Ok!! Foi mesmo grave...

Nesta altura só quero chegar a casa.

Chego ao meu bairro e nem acredito no que vejo

 

 

Assim que cheguei, só pensei em pegar na mákina fotográfica e ir pá rua tirar fotos.

E como poderia eu melhorar este cenário de uma forma muito a la Estrunfina???

 

Pois clarooooooooooo, levei a chave do carro em vez da chave de casa e fikei sem maneira de voltar a entrar.

E quem lê isto pensa: "Ohh... alguém deve ter uma chave extra." Sim, é verdade, mas da maneira que estava o trânsito era impossível ir buscá-las ou virem-mas trazer e, tendo em conta k o tlm tb tinha ficado em casa, nem sequer conseguia avisar ninguém.

A segunda hipótese, era chamar os bombeiros para... ahahahahaahhahahaa....kuais bombeiros?!?!?!?

 

Abençoados os meus alunos que me ensinam quase tanto como eu a eles e lá tive eu que arrombar a minha porta mais uma vez. As minhas vizinhas ficam sempre com um ar incrédulo e estupefacto e eu só rezo para nunca arrombarem nenhuma casa aqui no prédio porque não estou lá muito bem cotada nesta zona.

 

As imagens dos noticiários dizem quase tudo o que falta mas, e tendo em conta que ninguém se magoou (espero k os putos da escola da M tb estejam bem) e que tudo acabou em bem (pelo menos para nós) este episódio criou memórias fabulosas e imagens que nunca pensei serem possíveis e que nunca esquecerei.

 

Pena não ser Natal e não ter podido fazer uma luta de bolas com a minha filha.

 

Nina, new version

 

I'm dreaming of a white Spring!

 

PS - Sim, eu tinha uma roupinha estendida o que fez com que, kdo saí à noite p ir trabalhar, encontrasse uma meia minha junto à paragem da camioneta.

: White Christmas
Estrunfina às 10:29
Link | Comentar AKI
Terça-feira, 26 de Abril de 2011

How cute can I be???

 Lay all your love on me

: Lay all your love on me
Estrunfina às 00:35
Link | Comentar AKI
Segunda-feira, 25 de Abril de 2011

NÃO QUEROOOOOOOOOOOOOO

Estrunfina às 22:17
Link | Comentar AKI

Até um dia

Foram dias chuvosos e nostálgicos.

Foram dias de família.

Foi tempo de ver a mha filha brincar alegremente, no meio da lama, com os primos e recordar as mesmas figurinhas há kuase 30 anos atrás, na geração anterior, a mha e a dos pais deles.

Tive pena de n estar bom tempo, principalmente pk n me pude dedicar às "peligrafias" como desejava.

Matei saudades do panito kente, da linguiça, do kêjo, do javali, da açorda de marisco em pão alentejano, do borrego criado nas pastagens do meu tio.

 

Depois a despedida. O adeus ákela casa k deixará de ser "nossa". A casa onde já vivi durante 1 ano, longe de tudo o k desejava mas, mm k n o soubesse ma altura, no sítio certo. A casa k em acolheu e me viu chorar mto, mto, mto mas k tb me viu erguer devagarinho e renascer. Quase não houve despedidas. N fui capaz.

 

Chorei compulsivamente kuase até Serpa. A mha filha decidiu rasgar uam folah do seu blokinho e dar-ma para k secasse as lágrimas.

 

Voltarei, certamente mas será muito mais difícil.

Talvez tudo akilo pelo k chorei já nem exista. São apenas memórias de dias felizes, de momentos, da minha infância. As mesas fartas, a família reunida e sempre, sempre, o cantar à alentejana.

 

Cantar sempre nos uniu.

Cantar sempre foi importante na minha família.

Já não cantamos há muito tempo. Talvez não voltemos a cantar.

 

Tenho pena. Tenho saudades.

 

Os outros tinham sempre Paris. Eu, terei sempre o "meu" Alentejo!

 

 Foto by Estrunfina

 

 

Estrunfina às 21:47
Link | Comentar AKI | Ver Comentários (1)
Quinta-feira, 21 de Abril de 2011

I'll be back

Unfortunately...

Estrunfina às 13:24
Link | Comentar AKI
Quarta-feira, 20 de Abril de 2011

Rapidinha

Nunca pensei k um troço de estrada pudesse provocar orgasmos múltiplos.

Thank you CRIL!! I LOVE YOU

 

Estrunfina às 10:46
Link | Comentar AKI

Modo BABA

Daí o silêncio em tempos de férias.

Estrunfina às 10:39
Link | Comentar AKI
Terça-feira, 12 de Abril de 2011

LIVRE

Até 26 de Abril, com excepção de 2 cantorias que estão marcadas

 

ESTOU LIVRE!!!

 

 

N entanto, sinto-me a chocar kk coisinha k espero arrumar já com a dose de chá de limão com mel, Maxilase e Brufen k vou enfiar no buxo.

É k nem seker tentem lixar os meus planos para amanhã. Quero ir  ALI almoçar e passar parte substancial da tarde estiraçada a pensar em coisa nenhuma.

 

 

 

Estrunfina às 23:34
Link | Comentar AKI

Certíssimo

"Falar de amor é fácil. Difícil é enganar o coração"

 

Ivete Sangalo in Tá tudo bem

 

Sim, já ando a treinar p dia 18 de Maio!

: O meu segredo
Estrunfina às 01:28
Link | Comentar AKI
Segunda-feira, 11 de Abril de 2011

Estou a chorar de alegria

Pensei que ESTE dia nunca chegaria, efectivamente.

Como vai ser agora?!?!? Vou sentir-me perdida sem ter que fazer akeles 700km extra cada vez que quero ir da Buraca para a Pontinha.

 

 

 

Agora que penso melhor nisto... Troço Buraca-Pontinha?!?!?!? Sim senhora... rico nome!!  

Estrunfina às 15:47
Link | Comentar AKI

Parabéns AMIGA

Pk n deixas meter nada no teu FB.

Pk temos os gostos musicais tão parecidos.

Pk eu gosto tanto, tanto, tanto, tanto de ti...

 

Estrunfina às 15:43
Link | Comentar AKI
Sábado, 9 de Abril de 2011

Mãe, Prof e Encarregada de Educação - Uff k trabalheira

Uma gaja despe e veste fardas com uma brutal rapidez que às vezes fica tonta.

Ontem a mãe misturou-se com a prof e, depois de um longo período de aulas em que forma constantes os pedidos para ir comigo para o trabalho, eu cedi. Ela já não tinha aulas ontem, eu teria umas aulas mais lúdicas e de auto-avaliação. Levei-a.

Passámos o dia juntas e ela até brilhava de tão contente.

Achei engraçada a forma como se vestiu. A minha filha é muito mais marikinhas / apaneleirada quando está no pai do que quando está comigo.

Não estou muito preocupada pk sei k n a limito muito em termos de roupa. aliás, para os meus parâmetros e gostos pessoais, tenho a consciência que a ela não lhe faltam saias e vestidos no roupeiro. Também não tenho por hábito limitá-la nas coisas da vestimenta. Devíamos estar em Março quando ela me apareceu à frt p irmos ao parque, vestida de calções e camisola de mangas cavas. Limitei-me a dizer que ela ía ter frio e a esperar na varanda que eu acabasse de me vestir. 5 minutos depois de estar na varanda entrou e dise k era melhor vestir alguma coisinha mais quentinha.

Anyway... ontem estava muito gira e muito prática e até decidiu levar uns óculos de sol para ter aqueele efeito "Tcharam".

À semelhança do k acontece sempre k vem cmg p a escola, montes de gente (alunos, colegas, funcionários) pergunta, se ela é mha filha. E ela lá sorri, toda inchada. Desta vez optei por dizer a todos os miudos k ela n era mha filha mas k a tinha encontrado num caixote e tinha ficado com ela pk tinha tido muita pena. Ela sorria, sem perder o orgulho mas depois de algumas vezes olhou assim meio de soslaio p mim, com um sorriso no canto da boca e um ar de "Oh please!!" e exclama um: Deves achar que és muito engraçada, deves!!". E eu senti uma ternura tão grande dentro do meu peito pk me revi tanto nakele jeito dela e pk a senti tão MINHA filha, tão EU.

Iria ser muito difícil p mim ter uma filha sem sentido de humor. Mas ela tem-no e refinadíssimo.

 

Anyway... 

Lá esteve ela e acho que fica sempre assim meio hipnotizada kdo me vê a dar aulas. Ontem, pk a altura se prestava a isso, houve conversa com os alunos. O discurso de definir objectivos e trabalhar p os alcançar. E a necessidade de se auto-motivarem e cumprirem com as suas responsabilidades etc, etc, etc... E ela ali estava, a ouvir-me dar nas orelhas de muitos meninos, a ouvir-me ser exigente também com eles...

Um dia ela vai perceber o quanto isso é amor e preocupação. I hope...

 

Depois viémos para casa e fizémos o almoço. Enkto eu fazia o resto ela "migou" um tomatinho e temperou-o com sal, azeite, oregãos, nozes e....

umas migalhinhas de bolachas de água e sal (foi o seu toke pessoal). Soube muito muito bem.

 

Depois de almoço, um koy a ver

 

 

 

e depois foi altura de ir à reunião do colégio como encarregada de educação.

 

MUITO BOM a Língua Portuguesa e a Estudo do Meio e BOM a matemática. Não só no sentido de humor mas tb nas capacidades intelectuais ela puxou a mãe {#emotions_dlg.sarcastic}. Saí de lá mega orgulhosa e satisfeita embora não tenha extravazado por aí além pk, kero k sinta k isto é exactamente o k se espera dela.

 

Ontem foi um dia muito bom e já precisávamso as 2 de um dia assim, apaixonado, de mãe e de filha!

Estrunfina às 11:26
Link | Comentar AKI

Faço minhas as palavras, virgulas e acentos, DELE

Ele - Pedro Ribeiro in Dias Úteis

 

Podia ter escrito isto após o descalabro da Luz frente ao FCP, a falta de atitude e benfiquismo durante o jogo, e a falta de benfiquismo na luz apagada e rega ligada. Mas prefiro escrever o que se segue após uma boa vitória da Liga Europa (que não me deixa completamente descansado, diga-se. Esta é a equipa que levou 3 secos em Israel contra uma equipa que ninguém conhece. E que, fora de casa, na Liga Europa, não só não ganhou nenhum jogo como marcou um único golo).

A maior das derrotas, esta época, para mim, benfiquista, sócio há 33 anos, é a certeza de que algo se perdeu, na matriz benfiquista tal como ela sempre existiu, ao longo de 107 anos de história gloriosa. A completar o leque de ofensas a essa matriz, que fez do Benfica o maior clube português, está  a ideia peregrina de tocar o "Cheira a Lisboa" no Estádio da Luz, sobretudo na recepção a equipas do Norte. Mas está tudo maluco? O Benfica não pode reduzir-se a um clube de uma cidade, nem sequer de uma região! Essa pode ser a realidade de outros clubes, mas não é a do Benfica, com uma implantação única e excepcional, com adeptos em todo o país e em todo o mundo. 

Fazer isso é o equivalente ao rasteiro "fdp, slb" gritado com visceral ódio, contra o Benfica, no Dragão, em Alvalade ou em Braga, por exemplo.

Cheira a Lisboa? O Benfica cheira a mundo. Não tacanho, não saloio, não provinciano! 

Houve um tempo em que se fosse preciso jogar uma final nas Antas ia-se...e ganhava-se! Esse benfiquismo é que tem de ser O Benfica!

Não é esta coisa mal amanhada de valores! Ser Benfica é renovar já com o Maxi. E renovar com o Nuno Gomes, o capitão da equipa acabado de ser operado. Ser Benfica é nunca mais deixar que se repita o episódio da rega e da luz apagada. Ser Benfica é dizer aos adeptos para não faltarem a nenhum jogo, em casa e fora! Ser Benfica tem de ser uma equipa entrar em campo e saber que não pode perder o jogo para um rival e passar-lhe testemunho. Não pode! Dar tudo, sem pensar no jogo da Liga Europa que virá depois, nem em mais nada! O que é que acontece a seguir? Vende-se o capitão de equipa bem abaixo da clausula de rescisão para um rival?  Passamos a receber árbitros em casa e a pagar vitórias em fruta? Vamos passar a amassar o carro de jogadores quando as coisas correm mal? Vamos pagar balúrdios aos adversários dos nossos rivais para darem um pouco mais contra eles e amolecerem contra nós? Vamos intimidar jogadores, treinadores, dirigentes e adeptos quando nos visitam ou vamos limitar-nos a fazer tudo para sermos melhores e ganharmos dentro do campo?

A maior derrota desta época é este desprendimento dos valores do benfiquismo.

E digo-o já, mesmo antes de saber se ganhamos ou não Taça da Liga, Taça de Portugal e Liga Europa. E acreditando que podemos fazê-lo. Ser benfiquista é também isso. Ganhar, venha quem vier. Com classe.

Estrunfina às 11:11
Link | Comentar AKI | Ver Comentários (2)

Adorei

Já vai tarde a sugestão. Hoje é a última apresentação no teatro Armando Cortês - Casa do Artista.

 

Estrunfina às 10:56
Link | Comentar AKI
Sexta-feira, 8 de Abril de 2011

No espírito do "K sa lixe!!!Só se perdem as k caem no chão!!"

Já comprados.

30 de Abril - Tivoli

 

18 de Maio - Atlântico

 

e Bingo com os "mecinhos"

 

31 de julho - Bela Vista

Estrunfina às 00:16
Link | Comentar AKI

Mañana

ou melhor, hoje, é o último dia de aulas do 2º Período.

 

Estou a teclar ajoelhada enkto grito em extase:

 

THANK YOU LORD!! ALELUIA JESUS!!

 

 3ª feira acabam-se as reuniões e terei uns diazinhos longe de tudo "akilo".

Estrunfina às 00:08
Link | Comentar AKI

Até ao lavar dos cestos...

Kdo já n tinha grande esperança, parece k amanhã vou ver a última apresentação de

 

Mais respeito que sou tua mãe Depois eu conto!

Estrunfina às 00:06
Link | Comentar AKI
Terça-feira, 5 de Abril de 2011

Literalmente

Hoje a minha filha caiu, pela primeira vez, do cavalo.

Eu tive 3 apoplexias e 4 AVCs mas, à semelhança do k acontece kdo algum aluno meu se magoa com gravidade, mantive a calma e fiz tudo com uma aparente serenidade. Assim k vi k n havia danos físicos a registar tratei logo de espetar com ela em cima do cavalo, novamente. Kdo a deixei, já fazia a aula normalmente.

Agora k estou a escrever sobre isto e k estou a reviver a keda em slow motion, tenho um aperto no peito tão grande k só me apetece abraçá.la e beijá.la (coisa k n tive oportunidade de fazer pk tive k deixa.la com o pai p poder ir a uma reunião).

 

Aiiii k ela vai "cair" tantas vezes de tantos "cavalos" ao longo da vida e eu vou sofrer tanto com isso. E é k n há mesmo maneira de as evitar!!!

No entanto, espero conseguir ensinar-lhe k, na vida, assim como na equitação, há k voltar a montar imediatamente pk o medo nunca nos ajudará em nada.

 

Hoje não estás aqui ao pé de mim pk foste dormir a casa do pai mas deixo aki os beijinhos k te costumo dar kdo já estás a dormir.

 

: You are So Beautiful - Joe Cocker
Estrunfina às 23:34
Link | Comentar AKI | Ver Comentários (3)

Coisas em que acredito

Morre lentamente quem não viaja, quem não lê,
quem não ouve música,
quem não encontra graça em si mesmo.

Morre lentamente quem destrói o seu amor-próprio,
quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito,
repetindo todos os dias os mesmos trajectos,
quem não muda de marca, não se arrisca a vestir uma nova cor
ou não conversa com quem não conhece.

Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru.

Morre lentamente quem evita uma paixão,
quem prefere o negro sobre o branco
e os pontos sobre os "is" em detrimento de um redemoinho de emoções
justamente as que resgatam o brilho dos olhos,
sorrisos dos bocejos, corações aos tropeços e sentimentos.

Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz,
quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho,
quem não se permite pelo menos uma vez na vida fugir dos conselhos sensatos.

Morre lentamente quem passa os dias queixando-se da sua má sorte ou da chuva incessante.

Morre lentamente quem abandona um projecto antes de iniciá-lo,
não pergunta sobre um assunto que desconhece
ou não responde quando lhe indagam sobre algo que sabe.

Morre lentamente...

Pablo Neruda

 

Estrunfina às 10:51
Link | Comentar AKI

Ai como dói

Foi um fds tão louco, tão louco k só hj dá p postar sobre ele. Houve de tudo mas, o k realmente deixou mossa foi uma jogatana de futsal k ainda faz com k eu esteja a teclar neste momento com a língua.

Realmente os anos não são meigos e a cada jogatana destas sinto k os anos não só passam como se instalam em mim.

Se a resistência nunca foi o meu forte sempre me considerei uma gaja rápida. Agora, cada vez mais sinto dificuldades em fazer com k o meu corpo responda ao meu cérebro.

Vou-me agarrando como posso e consigo à desculpa do sedentarismo e da falta de treinos mas, é um facto: Estou a ficar cota!!

Mas a cota ainda marcou 1 golito.

Estou tão mal, tão mal k ontem kdo me deitei p fazer a depilação a miuda perguntou-me se tinha sido atropelada ou assaltada.

As negras, os arranhões e os hematomas são incontáveis (sem serem todas devido ao jogo).

 

Daí nos últimos 2 dias andar assim na rua.

 

Estrunfina às 10:08
Link | Comentar AKI

Creative Commons License
Estrunfinices by Estrunfina is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

Últimas Estrunfinices

OBRIGADA!!!

Por fin...

Catarse!!!

Nem mais!

Há coisas do caraitas!!!

4655 Dias de TI

RESPECT!!

A primeira aula da manhã

Suspiro FUNDO

Quer-me cá parecer que...

Baú das Estrunfinices

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Aldeia dos Estrunfes

O Divino em MIM

 

A MINHA FILHA.  O calor do sol a keimar o corpo num dia de praia. Um mergulho de mar ao luar.  Os sorrisos.  Morangoska granizada. Akela música, no momento certo.  Andar descalça sobre a relva.  O cheiro da terra molhada.  Dream Team Forever Marés vivas num dia de Inverno.  O nascer de um novo dia.   Akele olhar.  Chamusca.  Pego Escuro. Correr na praia e espantar as gaivotas.  Um sussurro k faz bater forte o coração.  O suspiro da minha filha kdo dorme.  A saudade. Gargalhadas.  A gargalhada dela.  Licores.  Avistar Lisboa da Ponte 25 de Abril.  Gelado de Dolce de Leche.  Os ABRAÇOS k transbordam a alma.  O microfone. Quando os meus alunos "Conseguem".  Andar de mão dada. Cócegas.  "AMO-TE".  Petiscadas.  A atracção.  Ilha deserta.  Sentir a minha filha dentro de mim.  Dançar.  Pasteis de Nata.  O carinho de ex-alunos. O silêncio.  O céu estrelado de uma noite quente no Alentejo.  As minis à varanda, a ver o mar. DREAM TEAM FOREVER.  O carinho da família.  Banho de mar "em pêlo".  As bolachas da mana.  A fogueira da Praia Verde.  Ver a minha filha aprender algo novo. Porto Novo.  Rir até chorar. Serra de Sintra.  Os primeiros passinhos.  Ver raios de sol "furarem" o céu nublado.  AMIG@S.  Ouvir o bater do coração.  Olhar nos olhos.  Vimeiro.  Uma massagem.  Cheirinho a casa limpa.  Golo de Portugal. O Guadiana.  Orgasmo.  Ver o pôr-do-sol sabendo k ele nasce noutro sítio ao mesmo tempo.  Amamentar.  O céu azul.  Noite quente à beira Tejo.  Papoilas.  Cheiro a maresia.  Sardinhas assadas.  Alcançar.  O brilho do sol reflectido na água.  Gaivotas.  Fazer amor na praia.  O cheirinho k fica na roupa dela .  Acordar.  Fazer "Koys" enroscadinha a ela debaixo do edredon.  Cataplana de Lagosta.  A minha filha bébé adormecer sobre o meu peito enkto mexia na mha orelha.  Lua Cheia.  Panquecas às 3 da manhã.  O Cristo Rei.  O cheiro da pele depois de fazer amor.  A casca do pessego.  A "minha" estrela.  O toke. Pistacios.  Correr com ela na praia.  As boas conversas.  Girassóis.  Concertos dos Bon Jovi. Chorar até tirar o peso do peito.  Cantar.  Coca-cola.  Rezar.  Guincho. Todas as "Good Nights".  Margarita de morango a meio da tarde na esplanada do Siesta.  Frio na barriga. Orgulho.   Dormir numa cama feita de lavado.  Beijo com língua.  Golo do Benfica.  Uma garrafa de Grandjó geladinha.  A primavera no Alentejo.  Lareira.  Póvoa Dão.  Voar.  A carta certa num jogo de Poker.  Jantar à luz das velas.  Caracóis.  Ganhar no último minuto.  Uma viola, uns acordes e amigos. Beijos no pescoço.  O 1º "Mamã".  Ver a balança a baixar.  Um cigarro ao luar.  Cheirar protector solar no Inverno.  Bolas de sabão. Fazer mergulho.  Trovoada de Verão numa noite à beira mar.  O 1º beijo.  Banho de espuma e pétalas, música certa e luz de velas. Dormir a sesta.  Lisboa à noite vista do ar.  Ramos de rosas.  Ferreira.  O sabor da água salgada na pele.  Ouvi.la cantar a plenos pulmões quando vai à pendura na mota. O vôo da cegonha.  Os jogos em "Miami Beach".  APRENDER.

 

 

 

blog1