My Moments
Loading...
Click here to create your own QuitSmokingCounter.com
Domingo, 19 de Outubro de 2008

Ena ena...

Estão a dar "A máscara de Zorro" na TVI... k bom, já n via o Banderas de mascarilha desde ontem, quando deu a Máscara de Zorro no Hollywood. Já tenho é saudades de ver o "Assalto ao Arranha Céus" e do "Sózinho em Casa"... nunca mais chega o Natal.

 

 

 

 

Estrunfina às 17:00
Link | Comentar AKI

Casamentos Homossexuais

Já ando p escrever sobre isto há uns tempos. Hj, na mha incursão pelos "Tubos de Ensaio" do Bruno Nogueira dei com isto e nada como um pekinino empurrão p a coisa saltar cá para fora. Esta temática faz-me lembrar o referendo para o aborto e, como tal, tb me lembrei disto.

 

Isto não se trata de ser ou não ser a favor da homossexualidade. Helllooooooo...independentemente de se ser a favor ou não, ELA EXISTE!

Tb n se trata de fazer casamentos católicos, com um gajo vestido de noiva ou uma gaja vestida de noivo. A religião nada tem a ver com os direitos anexados ao casamento.

O k está em causa n é a homossexualidade é o reconhecimento de direitos e cidadãos k, de acordo com a NOSSA PRÓPRIA LEGISLAÇÃO, não podem ser discriminados.

Pessoalmente, n percebo como é k nos dias k correm ainda há kem se keira casar MAS longe de mim condicionar alguém nas suas escolhas. Se se exigem os deveres de cidadãos a todos, todos devem ver os seus direitos reconhecidos.

 

 

Estrunfina às 12:34
Link | Comentar AKI

Vidas ocas

Tenho reparado em muitas alterações que a idade vida tem produzido em mim.

Tenho lido bastante sobre isto, principalmente em pessoas na casa dos 40/50. Precoce como é costume, aki a trintona já apresenta sinais.

Se há coisa k n sou, nem nunca fui, é paciente. Kdo Deus distribuíu essa característica eu ainda devia estar na fila p comprar o cachorro, no concerto da Madonna. Mas tenho notado k, com o passar do tempo, cada vez tenho menos pachorra p determinadas coisas.

Pessoas pekeninas... epahhh é k n tenho pachora nenhuma!!! E pior k n ter paciência é k, com o tempo, deixaram de me irritar e passei a ter pena das ditas cujas.

Recentemente vi-me numa dakelas situações sociais em k n conhecemos praticamente ninguém e ficamos de camarote a assistir ao k nos rodeia. O facto de estar de ressaca, veio a revelar-se um factor anestesiante, permitindo-me assim contemplar em todo o seu esplendor o limite da estupidez alheia.

Sinceramente, há coisas k me fazem comichão na patareca. Uma delas é a sobrevalorização do materialismo, a outra é a sobrevalorização da inteligência.

Existem pessoas k se limitam a avaliar outros pelos bens k possuem e pelo seu grau académico. Pronto!! (pekena pausa p coçar a patareca pk já estou com comichão).

Ora vamos lá ver bem as coisas, é claro k todos fazemos esse tipo de avaliação e todos julgamos as pessoas pela aparência, kem n o faz k atire a primeira pedra (pekena pausa p ver se cai alguma). Mas n é dessas pessoas k estou a falar. Estou a falar dakelas k limitam a sua avaliação a esses 2 factores.

São o tipo de pessoas a kem as palavras Princípios, Valores e Carácter não dizem absolutamente nada. O k importa é o status. O  carro, as assoalhadas e a localização da casa, o grau académico, a profissão, o relógio, a marca da roupa, etc, etc, etc...

Sinto pena, para além de espanto, pena é a única coisa k me ocorre. Dps dum brilhante desfile de alarvidades, relativas ao episódio em alguém k falava de alguém k, segundo me apercebi n passava de um mero engate p dar uma keka mas k, segundo os seus padrões a keka só poderia ser dada com alguém k fosse um profundo conhecedor das cartas de vinhos, k n fosse POBRE e k n lhe tivesse kerido dar um beijo (breve pausa p conter as náuseas k esse pensamento me desperta).

Anyway...logo após o desfile de alarvidades onde me mantive em silêncio, fui até à varanda fumar um cigarrinho com a cara metade. Trocámos algumas palavras sobre o k tinhamos presenciado. A incredibilidade era mútua. Certeza porém é k esse episódio marcou-me e tenho pensado mtas vezes nele. Tantas k decidi escrever sobre o assunto.

Como deverá ser triste a vida de alguém assim. Como deverá ser oca, desprovida de sentimentos genuínos, vazia de emoções. Mantendo-se na ignorância, perde a oportunidade de ter uma vida  repleta de cor, de luz, em última análise... uma VIDA no verdadeiro sentido conceptual da coisa.

 

 

Pk axo k se adekua, deixo o link p um dos videoclips mais simples e extraordinários k já vi e k do kual me lembrei ao escrever este post. A música vou deixá.la no cantante a fazer de banda sonora.

 

Estrunfina às 12:27
Link | Comentar AKI | Ver Comentários (6)

As coisas k uma gaja descobre

Sou uma das campeãs mensais de posts no sapo

 No entanto, fui boicotada e excluída da lista seguinte. Blogs com o maior nº de posts de sempre. Deveria aparecer entre os 20/30 primeiros mas, misteriosamente o Estrunfinices não se encontra na lista. Só para que conste, este é o 1177º post que escrevo.

 

Estrunfina às 09:45
Link | Comentar AKI | Ver Comentários (8)
Sexta-feira, 17 de Outubro de 2008

Surreal

Dps de uma noite merdosa meia passada com a cabeça enfiada na sanita a chamar o Gregório (este mês a TPM esteve ao rubro, completamente ao rubro) nada melhor k acordar, ligar a PC, espreitar o blog e ser a visita nº 100 002.

Vou tentar n me repetir mas isto p mim é uma coisa estrondosa. Tá bem k metade das visitas são minhas  mas...

Há tempos, em conversa com a cunhada vinha à baila se escrevia para mim ou para os outros. Na óptica dela, se isto fosse apenas p mim, não teria necessidade de o publicar, não teria contador, não teria comentários, etc...

Fikei a pensar nisso mas, continúo a afirmar que escrevo este blog por mim, para mim e para a minha filha. Para k um dia se possa deliciar como eu me delicio a percorrer páginas da minha vida.

Com o tempo vieram as visitas, cada vez mais frequentes, cada vez em maior número. Depois vieram os comentários, não tão frequentes mas alguns começaram a ser assíduos. Uns conhecidos outros completamente desconhecidos mas que, de certa forma já fazem parte da minha vida. Já fiz algumas amizades através do meu blog, relações sempre despretenciosas mas que se consolidaram com o tempo e com os acontecimentos.

Tem sido uma viagem fantástica e surpreendente.  Sem falsa modéstica causa-me grd espanto que a mha triste vidinha  suscite esta curiosidade pk, kem me conhece pode comprovar k isto se trata apenas e só da mha simples vidinha. Todas as situações aki descritas, por mto espanto k possam causar,acontecem-me de facto, a mim ou a kem me rodeia (sim até esta história).

Anyway... depois de mto pensar julgo que, como toda a gente, preciso de sentir aprovação dos outros. Não me pinto de forma diferente do que sou, como tal não procuro uma aprovação fictícia. Este blog não só é uma parte importante dakilo k sou como funciona mtas vezes como uma terapia que me permite dar um passo atrás e ser mera observadora da minha vida, do k penso e, em última instância do que sou. Não só me tem permitido evoluir enkto ser humano mas o facto de me permitir contemplar essa evolução permite-me evoluir mais rapidamente no sentido em k julgo ser o caminho certo.

Isto já vai extenso. Mais uma vez, mais k nunca, OBRIGADA A TODOS akeles k por aki passam, mesmo aos k têm artroses nos dedos e n podem deixar comentários.

Do fundo do coração ...OBRIGADA MESMO!!

 

 

Estrunfina às 08:17
Link | Comentar AKI | Ver Comentários (2)
Quinta-feira, 16 de Outubro de 2008

A mha filha... só para ajudar à festa

Talvez por andar meio xoxinha e estar mais apaneleirada, sinto mais a falta da pipokinha junto de mim. O fds passado foi fds do pai e isso significou k a deixei na 5ª de manhã e só a fui buscar na 2ªf à tarde, à escola. 2ª feira soube a pouco e este fds o meu pintinho vai pa casa da tia matar outras saudadinhas, por isso decidi k ontem, acabava o treino às 2 e 1/4 e ía directa buscá-la ao externato.

Kdo lá cheguei estavam em palestra, ké como kem diz, todos os meninos da sala sentados no tapete e a educadora de bloco e caneta na mão a recolher depoimentos.

Ontem o tema era "Eu fico triste quando..."

Acabei por me sentar e assistir um pouco pk sei k a piolha fica toda inchada de mostrar a mãe aos coleguinhas (e eu, consequentemente, fico toda babada por a ver assim).

Anyway...lá terminaram a tarefa e estava eu em amena cavakeira com a educadora (a gaja é uma porreira) kdo vejo (Graças à mha  visão periférica)a mha filha com um ar mto envergonhado a dar a mão a um puto ranhoso e dirigir-se a mim, puxando o engonhado pela mão.

Juro k senti uma coisa no estRomago e uns suores a formarem-se-me no frontespício.

Consegui ainda articular uma espécie de palavras rosnadas p a educadora onde dizia entre dentes:

 

"Eu não estou preparada para este momento... não nesta década"

 

Mas ele aconteceu... Ohh se aconteceu!!

 

Com um ar enconado lá veio o ranhoso e kuase desdentado do Gonçalo conhecer a mãe da Margarida, sua namorada.

 

 

Estrunfina às 14:56
Link | Comentar AKI | Ver Comentários (2)

Haja cú...e mta vaselina

Numa altura em k as hormonas decidiram criar um complot, k se prolonga há já alguns dias, testando cada vez mais a mha capacidade de resistência, em k os mercados financeiros estão uma merda e, pela primeira vez, eu perco dinheiro na bolsa. Numa altura em k decidem mudar as fardas no colégio da mha filha e dizer k,afinal já n serve a t'shirt do colégio e o bibe e eu tenho k substituir as t'shirts por polos apaneleirados e armados aos cucos, e ainda, no dia em k vou ter com o meu gestor bancário para lhe explicar com toda a calma do Mundo (not) k, DEPOIS DA MERDA K FEZ É BOM K ME BAIXE O SPREAD DA CASA OU MANDO OS MEUS ALUNOS DA BRANDOA IREM BUSCÁ-LO À SAÍDA DO EXPEDIENTE, nada melhor que chegar ao carro e ter um papelinho branco no pára-brisas dizendo que, por me axarem uma miuda gira e simpática, deveria comparecer com o dito papelinho (julgo tratar-se de um convite) numa morada kk, com o kestionário (existente no verso do convite) devidamente preenchido p depois receber em casa uma guia de pagamento de uma coisa chamada COIMA.

Uma única interrogação saíu desta bokinha santa:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E PUTA KOS PARÍU, NÃO???????

 

 

Estrunfina às 13:08
Link | Comentar AKI
Quarta-feira, 15 de Outubro de 2008

Ainda n apareceu...

...e as dores nas bubbies e na marmita continuam...

 

Ufffffff...

Nose Closeup

 

Estrunfina às 23:29
Link | Comentar AKI
Terça-feira, 14 de Outubro de 2008

Em jeito de "sai de mim coisa ruim"

Claúdia Leite, volta k tás perdoada.

A seguir ao "Despenteia" o novo hino aki da bicha.

 

"Eu kero + é beijar na boca e ser feliz daki prá frt...pra smp"

 

Estrunfina às 17:36
Link | Comentar AKI

A crise

Sim, este não seria um blog actual se não se escrevesse sobre o tópico nº1 da actualidade.

Eu, Estrunfina Maria, venho por este meio pedir desculpa a todos os cidadão mundiais pela crise financeira que assola este planeta. E pk??

Pk o motivo pelo kual os mercados financeiros se encontram em crise actualmente é apenas e somente UM cuja responsabilidade é inteiramente mha:

 

Eu decidi investir na bolsa! 

 

 

Se dúvidas têm disso, deixai-me dizer-vos k, no dia a seguri de investir na bolsa, ela entrou em keda.

Estou aki a tentar encarar a coisa pela positiva mas, a verdade é k isto n tem piada nenhuma e a situação n apresenta tendência p melhorar, mto pelo contrário.

Haverá algum dia k, finceiramente, me possa vir a considerar uam mulher de sorte. Vá, pronto, sem exageros, uma mulher estável????

Mais uma vez as mhas desculpas e, se servir de consolo a alguém, todos os dias ao acordar, prego a mim mesma 1 par de estalos, dakeles com força.

Mais uma vez,

 

 

 

Estrunfina às 16:42
Link | Comentar AKI | Ver Comentários (1)

Cheira-me a TPM...

...e dakela irritantemente paneleira em k choro até a ver os anúncios da Evax.

 

Haja cu p isto... nem eu me aturo!!!

 

 

 

Estrunfina às 15:35
Link | Comentar AKI | Ver Comentários (2)

Outra coisa boa(*)

(*) Na sequência desta

 

É descobrir k o saco do açucar amarelo está "ratado" kdo lhe pegamos e vemos o chão da dispensa ficar todo docinho.

Não devia ter limpo o puré de batata... kem sabe, daki por uns tempos inventava uma receita nova no chão da dispensa.

Mas a paret boa da coisa é k o açucar não só caíu no chão da dispensa mas tb se entranhou dentro de vários pares de ténis e de crocs. Yupi Yupi Yupi!!!!

 

 

 

 

Estrunfina às 12:16
Link | Comentar AKI | Ver Comentários (1)
Segunda-feira, 13 de Outubro de 2008

Dando uma perspectiva tuga da coisa...

... Podia ter sido pior!!

 

 


 

Estrunfina às 22:37
Link | Comentar AKI

É tão bom sentir o peito kentinho

Estrunfina às 22:25
Link | Comentar AKI
Domingo, 12 de Outubro de 2008

Assenta-me k nem uma luva

Pneus?? Sim, tenho.

 

Há algum avião k não tenha?!?!?!?

 

 

Estrunfina às 13:40
Link | Comentar AKI | Ver Comentários (4)

Oh Maria de Fátima Sequeira...tens a mha benção

Este descobri ali na mha prima Saltita e n posso deixar de partilhar.

Dado ser uma gaja super religiosa (NOT) isto atinge proporções assustadoramente hilariantes p mim.

 

Citando a bela da prima:

 

"Deus me perdoe e ainda mais às pessoas que fizeram isto. Aqui fica este momento única da música portuguesa. Agarrem-se à cadeira e não percam o momento 3:37"

 

 

Termino em jeito de Engº Sousa Veloso, com um célebre:

 

"Antes isto k andar metida na droga"

 

Ps - A criancinha só pode ser da Cova da Moura com tanto "Comé"

Estrunfina às 10:48
Link | Comentar AKI
Sábado, 11 de Outubro de 2008

Sorrisos, muitos sorrisos...

...e gargalhadas, muitas gargalhadas. Dakelas gargalhadas k kdo terminamos temos os olhos com lágrimas e temos k lançar um profundo suspiro p conseguir recuperar.

É o melhor da vida.

 

Certa altura da minha vida tive k ponderar muito sobre o rumo k deveria tomar.

Voltas e voltas, noites mal dormidas, muita angústia. O k me ajudou a tomar a decisão??? Independentemente de muitos outros factores, em última instância, tenho k dizer a verdade....a pureza...a essência do k sou.

 

Dps de todas as voltas e contra voltas k dei na mha cabeça, concluí:

 

Independentemente das mhas convicções, e até prova em contrário, tenho apenas uma vida para viver, esta vida. O k faço dela, como a vivo, depende únicamente de mim. Contra-tempos existem sempre, na vida de kk pessoa. Acontecem tb na mha mas decidi mudar a forma como os encaro. Deixaram de parecer montanhas intransponíveis, pragas ou castigos divinos e passaram a ser obstáculos ultrapassáveis, com menor ou maior dificuldade.

 

Hj sei o k sou, sou o k sou e orgulho-me mto do k sou.... SOU EU!

Gaija, trintona, mãe, amiga, divinal, stora, namorada, tia, filha e tantas mais coisas k é impossível enumerá-las todas.

Mas o k me leva a uma dissertação tão profunda???

Mais uma noite muito divertida. Mais uma para o baú, partilhada com a Avioneta.

Um dia levaremos um kk lar de 3ª idade à loucura, tenho a certeza e, enkto as nossas filhas prepararem o jantar e partilharem as senilidades das mães, nós recordaremos estes momentos (se ainda nos reconhecermos...se n vai ser uam festa smp k nos conhecermos de novo).

 

Este post é por todas as noites maravilhosas k já passei, por todos os bons momentos de loucura, por todos os sorrisos, risos e gargalhadas, por todos "akeles" abraços, por todos "akeles" olhares, por todos "akeles" momentos em k me senti arrebatada pela vida. Todos akeles momentos em k me senti completamente renascida.

 

Grazzi Per Tutti

 

Estrunfina às 17:23
Link | Comentar AKI | Ver Comentários (6)
Sexta-feira, 10 de Outubro de 2008

É tudo uma kestão de sonar

Sim... sonar, akela coisinha pela kual os morcegos e os golfinhos se guiam.

Aparentemente essa tanga capta as vibrações dos tlms por isso, para kem mora numa zona com morcegos, fumar um cigarro com a janela aberta enkto se fala ao tlm n é mto boa ideia.

Ía levando com um morcego na testa e tenho gravada na memória a carinha de susto dele kdo viu k eu n era nada de jeito p comer. Preciso de psicoterapia...urgente...

 

 

Estrunfina às 07:14
Link | Comentar AKI | Ver Comentários (3)
Quarta-feira, 8 de Outubro de 2008

Resumo de uma puta de uma manhã (entretanto - dia)

Acordar com o tlm e perceber k me eskeci de por o despertador.

Sair de casa 5 minutos dps de acordar.

Chegar à escola e perceber k tenho uma nódoa de sangue na parte posterior da coxa das calças brancas.

Correr p a casa de banho e descobrir k NÃO estou com o período.

Baixar as calças e olhar pó espelho e perceber k tb NÃO tenho nenhuma ferida na coxa.

Perder 2 segundos e pensar... "K puta de nódoa é esta?!?!?" 

Correr pó campo exterior ao mm tempo k ato o casaco de ganga à cintura. Raspar nos arbustos ao lado do portão e arranhar o braço todo

Organizar os alunos já acabaram de fazer o akecimento e descobrir k existem alunos no 7º ano de escolaridade k n sabem apertar os sapatos....(MESMO!!!)

Ter k correr ao gabinete p ir buscar uma caneta pk,com a pressa p sair de casa n trouxe o meu estojo.

Correr de novo p o campo e sentar-me p fazer avaliações iniciais.

Descobrir k a caneta n escreve e voltar a correr ao gabinete p ir buscar outra.

Terminar a aula e ir a casa na bisga mudar de calças.

Receber uma sms a dizer "Querida não tenho cá o mail k ficaste de me enviar" (FUCK!FUCK!FUCK!!! Eskeci de enviar o mail).

Voltar a correr à escola e ter k dar a aula das 11 sem ter tomado o pequeno-almoço (Medo!Medo!Medo!)

 

TER UNS ALUNOS FANTÁSTICOS K, DPS DE ME AZUCRINAREM A CABEÇA DURANTE 2 ANOS, SE PORTARAM DE FORMA MAGNÍFICA.

 

 

...................................

 

Só a titulo informativo, comecei a escrever este post ao meio dia e meia, são neste momento 16:48 e preparo-me finalmente p publicar o post.

Uma enorme discrepância se verifica, e pk????

 

Pk kdo estava eu, na salinha de professores, a escrever o meu post, esperando pacientemente para dar treino de voleibol, eis k ecoam na escola 3 tokes consecutivos, sinal esse associado (até hj) aos simulacros de incêndio feitos pela protecção civil e pelos bombeiros em conjunto com a escola.

Pois k pela 1ª vezs eles soaram e ninguém sabia de nenhum simulacro.

Resumindo, e pk eu só kero é ir enrolar-me na mha caminha em posição fetal e a xuxar no dedo, houve uma ameaça de bomba na mha escola e tivémos k evacuar.

 

Nada mais havendo a tratar, dou por encerrado este filho da puta de dia do kual foi lavrada e aprovada a presente acta k será assinada por mim. 

 

Hj tou assim

 

 

 

 

Estrunfina às 16:47
Link | Comentar AKI | Ver Comentários (5)
Terça-feira, 7 de Outubro de 2008

Memórias

Para dar algum descanso à Cláudia Leite, decidi colocar aqui a minha nova paixão musical. Acho a música lindíssima e sei k é de um anùncio kk de cerveja. É linda...consegue transportar-me ao passado.

Ontem, ao ouvi-la lembrei a minha casa, há 25 anos atrás. Com gente sempre a entrar e sair. 4 vidas aki dentro. Recordei a rotina da hora de deitar. Um entra e sai da casa de banho k só visto. Lembrei as guerras e discussões permanentes com a mha mana. K passado tão distante... bolas!!

Ainda vivo na casa onde nasci, cresci e sempre vivi. São as mesmas paredes, apenas a casca é diferente. Aqui vivi a minha vida toda.

Foi no quarto da minha filha que fumei um cigarro pela primeira vez, à sucapa. Foi lá k perdi a mha virgindade. Foi lá k chorei e sofri por amor, pela primeira vez. Foi lá k estudei horas, dias, noites, meses a fio ao som do "Cidade By Night".

Tantas, tantas, tantas recordações.... Se um dia sair, pk tenho esse sonho, vai-me custar mesmo muito. Esta música, faz.me ficar assim... nostálgica por um passado já tão longínquo k sobrevive apenas de pedaços enevoados na mha memória.

 

 

Estrunfina às 09:08
Link | Comentar AKI | Ver Comentários (5)

Creative Commons License
Estrunfinices by Estrunfina is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

Últimas Estrunfinices

OBRIGADA!!!

Por fin...

Catarse!!!

Nem mais!

Há coisas do caraitas!!!

4655 Dias de TI

RESPECT!!

A primeira aula da manhã

Suspiro FUNDO

Quer-me cá parecer que...

Baú das Estrunfinices

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Aldeia dos Estrunfes

O Divino em MIM

 

A MINHA FILHA.  O calor do sol a keimar o corpo num dia de praia. Um mergulho de mar ao luar.  Os sorrisos.  Morangoska granizada. Akela música, no momento certo.  Andar descalça sobre a relva.  O cheiro da terra molhada.  Dream Team Forever Marés vivas num dia de Inverno.  O nascer de um novo dia.   Akele olhar.  Chamusca.  Pego Escuro. Correr na praia e espantar as gaivotas.  Um sussurro k faz bater forte o coração.  O suspiro da minha filha kdo dorme.  A saudade. Gargalhadas.  A gargalhada dela.  Licores.  Avistar Lisboa da Ponte 25 de Abril.  Gelado de Dolce de Leche.  Os ABRAÇOS k transbordam a alma.  O microfone. Quando os meus alunos "Conseguem".  Andar de mão dada. Cócegas.  "AMO-TE".  Petiscadas.  A atracção.  Ilha deserta.  Sentir a minha filha dentro de mim.  Dançar.  Pasteis de Nata.  O carinho de ex-alunos. O silêncio.  O céu estrelado de uma noite quente no Alentejo.  As minis à varanda, a ver o mar. DREAM TEAM FOREVER.  O carinho da família.  Banho de mar "em pêlo".  As bolachas da mana.  A fogueira da Praia Verde.  Ver a minha filha aprender algo novo. Porto Novo.  Rir até chorar. Serra de Sintra.  Os primeiros passinhos.  Ver raios de sol "furarem" o céu nublado.  AMIG@S.  Ouvir o bater do coração.  Olhar nos olhos.  Vimeiro.  Uma massagem.  Cheirinho a casa limpa.  Golo de Portugal. O Guadiana.  Orgasmo.  Ver o pôr-do-sol sabendo k ele nasce noutro sítio ao mesmo tempo.  Amamentar.  O céu azul.  Noite quente à beira Tejo.  Papoilas.  Cheiro a maresia.  Sardinhas assadas.  Alcançar.  O brilho do sol reflectido na água.  Gaivotas.  Fazer amor na praia.  O cheirinho k fica na roupa dela .  Acordar.  Fazer "Koys" enroscadinha a ela debaixo do edredon.  Cataplana de Lagosta.  A minha filha bébé adormecer sobre o meu peito enkto mexia na mha orelha.  Lua Cheia.  Panquecas às 3 da manhã.  O Cristo Rei.  O cheiro da pele depois de fazer amor.  A casca do pessego.  A "minha" estrela.  O toke. Pistacios.  Correr com ela na praia.  As boas conversas.  Girassóis.  Concertos dos Bon Jovi. Chorar até tirar o peso do peito.  Cantar.  Coca-cola.  Rezar.  Guincho. Todas as "Good Nights".  Margarita de morango a meio da tarde na esplanada do Siesta.  Frio na barriga. Orgulho.   Dormir numa cama feita de lavado.  Beijo com língua.  Golo do Benfica.  Uma garrafa de Grandjó geladinha.  A primavera no Alentejo.  Lareira.  Póvoa Dão.  Voar.  A carta certa num jogo de Poker.  Jantar à luz das velas.  Caracóis.  Ganhar no último minuto.  Uma viola, uns acordes e amigos. Beijos no pescoço.  O 1º "Mamã".  Ver a balança a baixar.  Um cigarro ao luar.  Cheirar protector solar no Inverno.  Bolas de sabão. Fazer mergulho.  Trovoada de Verão numa noite à beira mar.  O 1º beijo.  Banho de espuma e pétalas, música certa e luz de velas. Dormir a sesta.  Lisboa à noite vista do ar.  Ramos de rosas.  Ferreira.  O sabor da água salgada na pele.  Ouvi.la cantar a plenos pulmões quando vai à pendura na mota. O vôo da cegonha.  Os jogos em "Miami Beach".  APRENDER.

 

 

 

blog1